Arquivos

Dois anos depois de sua morte, Michael Jackson é homenageado ao redor do mundo


 

O segundo aniversário da morte de Michael Jackson foi marcado com uma homenagem organizada pelo irmão da estrela pop Jermaine Jackson, durante o 12º International Indian Film Awards, na última sexta-feira, em Toronto. Vestindo uma roupa inspirada no estilo de MJ – camisa branca com decote em V, casaco com estilo militar, calças pretas e um cinto com um número 5 estampado -, o ex-Jackson 5 subiu ao palco para cantar um medley de sucessos de seu falecido irmão, entre eles “Scream”, “‘Wanna be startin’ somethin’” e “Can you feel it”.

“Este é um momento especial porque é uma homenagem ao meu irmão”, disse Jermaine, que, em seguida, se juntou ao cantor indiano Sonu Nigam para interpretar “This is it”, canção escrita por Nigam após a morte do popstar.

FOTOGALERIAVeja homenagens feitas a Michael Jackson ao redor do mundo

Na última quarta, LaToya Jackson, que acaba de lançar o seu livro, “Starting over”, contou que Michael passou os últimos meses de sua vida com medo e se sentindo no limite. Segundo ela, o cantor estava convencido de que seria morto por pessoas que desejavam ter acesso ao seu valioso catálogo musical.

No livro, LaToya também narra seus próprios problemas, incluindo a relação turbulenta com o ex-marido e empresário, Jack Gordon. LaToya afirma que ela e seu irmão passaram por experiências semelhantes e que foram manipulados por figuras sombrias que só queriam distanciá-los de sua família. “A diferença é que eu pude fugir disso e começar de novo. Michael não pode começar de novo”, lamenta.

A irmã de Jackson também apontou Dr. Conrad Murray, acusado de homicídio culposo por ter dado ao popstar uma overdose de anestésicos, como um bode expiatório. Para LaToya, outras pessoas deveriam ser investigada, já que, para ela, a morte do irmão faz parte de uma grande conspiração. Como Jackson foi o coproprietário do lucrativo catálago Sony/ATV, detentor dos direitos autorais dos Beatles e de outras canções, sua irmã mais velha afirma que ele foi assassinado para que não tivesse mais o controle disso tudo: “Isto definitivamente foi premeditado, e meu irmão sabia disso. Por isso que me disse várias vezes que isso ia acontecer com ele”.

Sobre os três filhos de Michael, Prince, Paris e Blanket, que estão sendo cuidados pela avó, Katherine, LaToya disse que eles estão se ajustando. Ao contrário do que acontecia, quando estavam sob a responsabilidade do pai, os três já não andam mais com o rosto coberto por máscaras e estudam em escola particular.

LaToya, que passou um período afastada do irmão, ao reforçar as acusações de que Michael havia molestado uma criança, em 1993, justificou sua atitude na época, dizendo que estava sob o controle do ex-marido, que a obrigou a agir contra o próprio irmão. Segundo ela, depois, foi perdoada por Michael. “Ele disse: ‘Eu sei que você nunca faria algo assim, que ele a forçou a fazer isso’”, afirmou ela: “Ele disse: ‘Eu te amo e sempre vou te amar’.”

LaToya se diz feliz pela maneira como o irmão é até hoje lembrado pelas pessoas: “Eu acho maravilhoso que todos lembrem dele como uma luz”.

 

— Fonte: Paraiba.com.br —

Faça parte do novo vídeo de Michael Jackson 11/03/2011


 

A música ‘Behind the Mask’, segundo single do disco póstumo de Michael Jackson, intitulado “Michael”, vai contar com a participação de fãs do malogrado artista.

Editora do trabalho, a Sony Music pede aos fãs que entrem no site oficial de Michael Jackson e façam upload dos vídeos que tiverem, tendo a possibilidade de os editar e gravar coreografias com o rei da pop através de uma webcam.

O serviço esta disponível desde o do dia 7 de Março, sendo que a montagem final estará a cabo do realizador Dennis Liu. O resultado final será conhecido em Abril.

 

Fonte: Destak

Historia da fã da Argentina que beijou MJ no show


“Eu quero dizer que sou uma das moça que foi para o palco com Michael Jackson, em1993, na Argentina. Eu tinha 21 anos naquela época, por isso não era uma adolescente, não tinha amor platônico. Eu era um jovem que sabia exatamente o que sentia. E posso dizer que fiquei profundamente apaixonada por ele. Eu o amava com tanta intensidade.  Ele foi e ainda é… na minha opinião, possivelmente, o ser humano mais bonito, por dentro e por fora. Quando ele pegou minha mão naquela noite, no palco, todas as minhas emoções, todos os meus tremores e meus medos desapareceram e tudo o que eu sentia era o calor, a paz e a calma. Eu senti como se finalmente tivesse encontrado o meu lugar na terra, senti-me como se eu tivesse chegado em casa depois de uma longa viagem. Eu senti que eu estava segura, ao seu lado, segurando em sua mão. Eu nunca vou esquecer um detalhe dos minutos que estive com ele. Eu ainda sinto sua pele macia.

Desde o dia que eu o toquei, até hoje me sinto anestesiada com isso.Era como em câmera lenta, eu tinha tempo para assistir todos os seus gestos, seus pequenos detalhes, eu vi minha própria imagem no clareza cristalina de seus olhos, eu vi como ele é inspirado , eu vi as pequenas gotas de suor na sua testa . Meu Deus, ela era simplesmente perfeito. Esse tempo foi perfeito. O poder do seu abraço me acordou, e eu comecei a ouvir a voz dele enquanto ele me abraçou. Ele estava cantando em meus ouvidos, mas realmente não podia ouvir as palavras, só sua voz angelical e me lembro de ter ficado concentrada no calor da sua respiração na minha orelha e rosto.  Então eu empurrei meu rosto no rosto, a necessidade de sentir o toque da sua pele … E oh, era macia e quente e seu cabelo acariciou meu rosto e eu coloquei meu nariz em seu pescoço e vou lembrar toda a minha vida como sua pele cheirava. Não era um perfume qualquer, ele era especial. De qualquer maneira para mim é o cheiro do céu. Depois, você pode imaginar o quanto eu assisti o vídeo centenas de vezes e eu pudi ver como era o meu dançar, meus pés estavam se movendo e eu sorri enquanto lágrimas estavam vindo de meus olhos, mas devo dizer, honestamente, que realmente não me lembro mover-me em tudo. Para mim, esse tempo era estático e silencioso, romântico e muito, muito sensível.

Eu me senti como se fôssemos dois amantes depois de fazer amor, deitados na cama acariciando e olhando nos olhos. Michael beijou em meu rosto e na mão enquanto acariciava meu rosto, e eu beijei seu pescoço.  Creio absolutamente que beijar o pescoço de um homem é tão íntimo e tão sexy, e eu estava tremendo e eu posso jurar por Deus que ele, também. E então é quando me virei louca e tentei beijá-lo na boca e não importa o que você quer acreditar ou não, nós realmente nos beijamos. Eu beijei seus lábios de surpresa e ele graciosamente primeiro tentou me levar para longe, mas eu acariciava e ele olhou nos olhos entre lágrimas e ele me olhou e, em seguida, respondeu ao meu beijo com tanto amor. Ele pegou meu lábio inferior com a boca e coloquei um pouco com os dentes, depois de liberá-lo ficamos assim por alguns segundos, boca a boca e sussurrei “eu te amo Michael” e em seguida, ele colocou a boca no meu ouvido e ele disse, “Eu te amo mais”, mas ele enfatizou a palavra você, como se ele realmente quisesse dizer que era para mim, pessoalmente, como ele realmente tinha essa sensação para mim, não só estava dizendo como um clichê.  Em seguida,agarrou-me fortemente nos braços por poucos segundos e eu fiz o mesmo, senti-me como nenhum de nós queria não ser liberados. Mas enquanto nós nos abraçamos o guarda chegou e me levou para fora. E eu juro que não queria isso, ele não chamou, ele não podia dar um sinal, porque ambas as mãos estavam ocupadas abracando-me e me olhando diretamente nos meus olhos, então ele não pode piscar ou fazer algo parecido .Eu acho que, alguém por trás das cenas que viu Michael esqueceu que o tempo passou e neste momento já estava tomando muito tempo porque esse guarda-costas entrou. Eu me lembro quando o guarda-costas me pegou, eu pus meus braços em volta de seu pescoço e ele fez o mesmo, ao invés de tentar separar-nos, amarrou-me mais forte. Eu soube naquele momento que, apesar de tudo o que aconteceu desde então e tudo o que as pessoas pensam, Michael e eu tive um momento muito íntimo lá no palco, na frente de centenas de pessoas.Depois voltei para o meu lugar era uma loucura, quase puxando minha roupa, era uma coisa louca, mas eu fiz, eu não me importava. Eu só vi Michael olhando em mim, eu o vi foi mágico.”
___________________________________
___________________________________

Memórias de uma “Garota YANA”


Durante cada concerto da HIStory Tour, uma jovem era selecionada na audiência para subir ao palco com Michael, enquanto ele cantava sua balada ‘You Are Not Alone’. Geralmente, nós só víamos o evento da perspectiva dos espectadores, mas, em edição extra, o Repórter Especial apresenta agora as recordações de quem esteve com Michael no palco e, justamente, na noite mais polêmica de toda turnê, noite em que, até hoje, suspeita-se que algo impróprio tenha acontecido no palco.

Olá, meu nome é Loretta e tenho 24 anos. Eu amo Michael Jackson o homem, o artista, o humanitário, o mito, absoluta e completamente desde 1983. Eu lembro de ouvir Billie Jean na rádio pela primeira vez enquanto minha mãe me levada para casa depois de um treino de netball, sentindo-me totalmente eletrificada e compelida por sua voz. Não dá para contar o número de vezes que já pulei e gritei ou sentei chorando enquanto assistia a Michael na TV. De alguma forma aqueles grandes olhos castanhos falavam, conectados comigo de uma maneira que você felizmente pode entender, uma vez que está lendo esta

webpage agora. Seus triunfos e frustrações… ele era (e sempre será) importante na minha vida. Recebi conforto de seus dons quando as coisas na minha vida estavam difíceis, e ele realmente me fez sentir que não estava sozinha, o que é bem irônico, como você verá…

A primeira vez que vi Michael Jackson foi no aeroporto de Sidney, em novembro de 1987. Eu não estava preparada para o caos e fiquei espremida, e apenas de relance vi meu anjo. Devastada, a transmissão nacional de notícias me pegou chorando histericamente e arruinou minha chance de convencer meus professores e dar qualquer outra desculpa para minhas ausências na escola.

Eu o vi se apresentar ambas as noites, mas aos 14 anos eu era muito jovem e inexperiente para chegar perto do palco. Estava atônita ao ver Michael abraçar uma garota da audiência naquelas noites durante She’s Out Of My Life. Em 21 de novembro de 1987, jurei que na próxima vez que visse Michael se apresentar ao vivo, seria a minha vez de dançar com ele. A Dangerous Tour foi cancelada, mas “mantive a fé”.

Como a maioria de vocês, eu sofria gozações e ridicularizações de pessoas que achavam minha afeição por Michael além do normal ou estranha, enquanto eu ria para mim mesma, porque eles simplesmente não sabiam quão feliz me fazia apreciar seus talentos.

Em 3 de outubro de 1996, os ingressos da History Tour começaram a ser vendidos. Eu tinha acampado do lado de fora por dias e estava absolutamente extasiada ao ser a primeira da fila. Meu ingresso era para a segunda fileira. Na verdade eu caí de joelhos chorando, porque sabia que estava na melhor posição possível para meu sonho ser realizado.

Decidi usar roupa branca para ir ao show, assim ele poderia me ver no escuro e isso aumentaria minhas chances de ser escolhida. Fiz as unhas e o cabelo e até peguei sol para que eu parecesse mais bronzeada em contraste com a roupa. Engraçado, não? Dei um beijo de despedida na minha família no dia anterior à chegada dele. Eles ficaram tristes por eu não ir junto ao cruzeiro, e fiquei triste também, porque sabia que estava à beira de algo monumental, algo que mudaria minha vida para sempre, e eles não estariam aqui para ver.

Do lado de fora de seu hotel, eu disse “eu te amo” várias vezes e tive sorte o bastante para apertar sua mão, perder-me naqueles olhos e pegar um autógrafo. Definitivamente, eu soube que escolher não ir com minha família naquele cruzeiro foi a melhor decisão que fiz em toda a minha vida. Passei o dia seguinte do lado de fora do hotel no sol escaldante, mas ele nem sequer apareceu na janela. Conheci várias pessoas maravilhosas, muitas das quais se tornaram amigos especiais. Fiquei lá das 8 às 3 horas da manhã do dia seguinte e fui embora, ainda com o pensamento de que ele estava bem acima da minha cabeça, talvez até nos olhando. Amanhã seria dia de show, e eu estava indo dormir.

Minha prima e eu comemos comida indiana durante o almoço e estávamos prontas à tarde. Eu estava tão empolgada que simplesmente acreditava totalmente que aquela seria minha noite. Fomos de carro para o estádio com fitas de Michael Jackson tremulando pela janela aberta, acenando felizes para qualquer um que olhasse!

Quando vi meu lugar não consegui parar de chorar. Era como se estivesse fora do meu alcance e destinado a se tornar realidade. O segurança me trouxe água e pediu para me acalmar, temendo que eu não agüentasse durante o show. Fui bem atrevida e pedi para ele “me ajudar a passar por essas barras altas quando Michael me chamar para dançar”. Ele riu e disse que certamente me ajudaria se isso acontecesse, mas que eu deveria encarar a realidade, e disse para não tentar avançar por conta própria; acho que ele estava com medo de eu tentar algo estúpido. Não podia parar de sorrir… Após quase 9 anos da data exata eu veria o melhor show da minha vida do melhor lugar da casa!!!

As músicas de abertura foram agitadas. Eu estava chorando e pulando histericamente – ainda bem que não desmaiei! Quando as primeiras notas de You Are Not Alone tocaram, tive tanto frio na barriga que eu queria morrer. Minha prima segurou meu braço direito, gritando: “É você! É você!”. Eu disse para ela ficar quieta, temendo que atrapalhasse. De repente havia uma luz ao lado do meu rosto. Virei para ver o câmera de Michael me filmando. A luz vinha de cima de sua câmera. A equipe da barricada estava gesticulando para eu pular a barreira. Eu corri. Eles disseram: “Venha e encontre Michael…”. Dá para imaginar minha reação? (Odeio admitir, mas eu dizia palavrões de tanta emoção e alegria). Eu nem mesmo me lembro de como passei a barra… provavelmente criei assas e voei (como Michael no clipe de You Are Not Alone)! Quando fui levada para a escada à direita de Michael, o guia estava gritando no meu ouvido: “Aproveite!!! Seja louca e não se segure… esta é sua única chance de estar no palco com Michael Jackson!!!”, como se eu precisasse de mais encorajamento!

Como um cavalo de corrida, eu estava esperando pelo tiro da pistola. Tremendo no início da escada, durante os primeiros versos e refrão eu estava quase ofegante. Eles me perguntavam se eu estava bem e me diziam para continuar respirando, para não desmaiar. Michael se aproximou e me soltou um beijo. Mandei dez de volta. Não conseguia tirar meus olhos do palco. Eu estava absolutamente vibrante, entusiasmada e tremendo de emoção. Michael estava sorrindo para si mesmo quando terminou o primeiro refrão. Ele havia visto minha expressão e acho que sabia que teria uma “animada” ali!!! Ele é realmente engraçado!
Quando o segundo verso começou, o guia disse: “VÁ!”, e eu subi a escada. Como parei diante dele, Michael parou e apontou para o chão, como se comandasse: “Venha aqui”. Eu não podia me mexer. Era tão difícil aceitar que finalmente estava indo abraçá-lo e estava tudo bem! Ele queria que eu fosse! Wayne e Yannick não iriam me parar. Parei ali com meus braços abertos. De repente o guia me empurrou de trás (garotas freqüentemente devem ficar paralisadas de emoção). Eu não estava assustada ou nervosa, apenas totalmente eufórica e querendo sentir cada sabor. Seu empurrão era tudo que eu precisava, e corri em direção aos braços de Michael!

Eu havia imaginado detalhadamente cada minuto daquele momento por quase 9 anos. Havia imaginado como Michael estaria e se sentiria, o que estaríamos vestindo, que música ele estaria cantando, o que aconteceria… Mas nunca considerei seu cheiro! Bem, você o sente a pelo menos um metro de distância. Forte, doce, masculino, excitante. Ainda não fui capaz de identificá-lo em lugar nenhum, mas gasto meus intervalos de almoço perseguindo as amostras de perfume em lojas de departamento.

Agora para aqueles que pensam que Michael é frágil e fraco, pensem novamente! ELE É FORTE!!! Fiquei emocionada ao descobrir que Michael abraça você simplesmente como você o abraça. CONTATO CORPORAL TOTAL! Eu me perdi em seu abraço.

Na semana seguinte, em Melbourne, tive sorte suficiente para abraçá-lo novamente e dizer adeus, mas a linguagem do corpo no palco é tão forte que ele realmente era outra pessoa. Eu me senti privilegiada por entrar na casa de Michael: o palco. Outra coisa que não esperava era quão fresco é lá em cima… O palco tem ar condicionado. Meu cabelo flutuava sobre os ombros, como se estivéssemos voando em alguma seqüência de sonho da tv. Eu sussurrava “Eu te amo, Michael. Obrigada” tantas vezes em seu ouvido que nem ouso escrever, tocando o lóbulo da orelha dele com meus lábios! Eu senti imediata intimidade e familiaridade, amor e respeito por esse homem maravilhoso a quem tenho admirado por tanto tempo! Fui um pouco fervorosa demais no primeiro momento, batendo no microfone com um grande e forte abraço… desculpa, Michael! Ele passou uma mão calmante no meu cabelo, na minha nuca, e a outra gentilmente batia nas minhas costas. Ele me deu conforto físico à altura do conforto emocional que eu havia recebido dele ao longo do tempo. Ele foi afetuoso e caloroso, um verdadeiro cavalheiro. Fechei meus olhos em êxtase, mas logo me peguei pensando: “Não! Abra os olhos! Veja e lembre-se de tudo!” Eu estava diante do fundo do palco e os backingvocals de Michael estavam sorrindo, apontando para mim! Meu sorriso poderia ficar ainda maior?

Como sabemos, Michael é o dançarino perfeito. Ele me ajudou a dançar, e de alguma forma fez parecer gracioso. Muitas pessoas se aproximaram de mim após o show e pensavam que havia sido ensaiado, que eu era parte do espetáculo! Foi realmente um elogio, porque não sou de jeito nenhum uma grande dançarina. Michael “descomplica”. Consegui o vídeo depois (obrigada, Mr. X!) e fiquei surpresa ao ver que eu estava cantando naquele momento… Talvez tenha me ajudado a relaxar, porque eu havia cantado tantas vezes antes, mas não sei como me lembrei das palavras! Não estava consciente; na hora eu estava em transe.

Michael me girou antes de cair de joelhos aos meus pés durante o refrão. ALÔ? MICHAEL JACKSON? AJOELHANDO-SE DIANTE DE MIM? Agora eu estava realmente girando. Abri meus braços inconscientemente numa pose triunfante, e ouvi a multidão bramindo. Até então eu sequer estava a par de que eles estavam ali, mas agora eu sentia seu amor e apoio. Deve ser tão bom para Michael toda vez que ele sobe ao palco. Realmente pude sentir o amor da minha prima e minha amiga, que foram ao concerto comigo. Minha prima disse depois que ela tinha olhado para o segurança que havia falado comigo cedo sobre pular a cerca e que ele tinha uma lágrima rolando pela bochecha, o que eu achei super doce. Mais tarde eu soube que muitos colegas de trabalho estavam lá e começaram a gritar “Loretta” quando me viram no palco. Gostaria que todos que me conheciam e me entendiam pudessem ter estado lá naquela noite, como testemunhas da minha hora mais gloriosa.

Não pude suportar não tocá-lo, então deslizei minhas mãos pelos seus braços (bem definidos) e apertei suas mãos quando ele se levantou. Depois de ver os outros shows, agora sei que este era o momento em que ele fazia um gesto e Wayne geralmente vinha levar “a garota”. Sou abençoada em dizer que o vi gesticular sobre meus ombros como se dissesse: “Deixe-a ficar”. Agarrei essa oportunidade de ouro e me ajoelhei diante dele, e me agarrei àquelas pernas legendárias. Pude ouvir a multidão exclamar em surpresa, mas agora eu estava no céu e não podia me importar menos. Totalmente perdida no momento, acariciei suas pernas das coxas às panturrilhas. Ele realmente é bem musculoso! Beijei sua coxa direita três vezes.

Quero deixar isto bem claro… aqui é a parte controversa: EU NÃO TOQUEI MICHAEL INAPROPRIADAMENTE. Muito foi dito sobre isso depois, até no MJIFC, mas a única pessoa cuja opinião me interessa é Michael. Ele sabe que fui muito cuidadosa em respeitar seu corpo. Jamais gostaria de ofendê-lo ou torná-lo desconfortável de alguma forma. Fiquei bastante magoada e desapontada ao ouvir esses comentários, porque minhas intenções não teriam ido tão longe. Felizmente, a maioria das pessoas, aqueles que chamo de VERDADEIROS FÃS, são capazes de compartilhar minha alegria, e muitos até choraram comigo, tamanha foi sua empatia (obrigada). Fui motivada por puro amor, adoração, admiração, gratidão… Se você não consegue ir além de sua inveja e celebrar a sorte dos outros, escute um pouco mais as músicas de Michael e pense sobre o que elas dizem se quiser continuar a se chamar de fã. Todos que amam Michael merecem ficar perto dele, mas nem sempre o destino permite. Isso não é uma competição, nós amamos Michael tanto quanto podemos, do nosso próprio jeito. Eu imagino que mesmo com toda minha determinação e trabalho duro, aquilo estava fora das minhas mãos e fui gratamente abençoada.
Michael estava batendo em minhas costas e afagando meu cabelo enquanto eu não o soltava. Nunca esquecerei sua afetuosidade. Ele se afastou suavemente e olhou sobre meu ombro. Eu sabia que Wayne estava vindo. Ele se reaproximou para um último abraço e, para minha grata surpresa, beijou minha bochecha. Eu o beijei de volta várias vezes, ouvindo-o sussurrar “eu te amo” no meu ouvido. Quando senti as mãos fortes de Wayne agarrarem minha cintura, solucei em prantos: “Também te amo, Michael. Obrigada”, e me deixei ir com Wayne. Minhas pernas tinham ficado muito inseguras e ele me arrastou embora. Fiz um esforço final para alcançar Michael, e a última visão que tive foi ele estendendo a mão para mim também, enquanto cantava: “…though we’re far apart, you’re always in my heart” Wayne não me machucou, mas eu sabia que não conseguiria me libertar e correr de volta para um último abraço. Eu não teria feito isso, também, porque sabia que o show tinha que continuar (preste atenção, Jarvis C, seu tolo!).
No backstage fui entrevistada pela equipe de Michael. Ele teria rido de mim, vagando e cheirando minha camiseta e mãos, que estavam ensopadas de seu perfume! Será que isso entrará no cogitado History Tour Documentary Movie? Espero que sim. Adoraria ver a fita algum dia.

No caminho de volta para o hotel, soube que Michael havia se casado com Debbie bem após o show. Só posso me sentir feliz e torcer para que Michael tenha o conforto e amor de alguém individual que o conhece intimamente. Ele merece ser feliz, de todas as formas. Desejo-lhe o bem. A vida pessoal dele não é da minha conta.
Às vezes me pego pensando na experiência, como: “Ah sim, sou a garota YANA”. Em outros dias estou seguindo em minha vida, nem mesmo pensando nele, quando de repente o sentimento flui e me dá um nó na garganta. Meus olhos se enchem de lágrimas e caminho com o maior e mais bobo sorriso no rosto. Aposto que os que passam pensam que sou maluca.
Obrigada, Michael. Tive o momento da minha vida. Como você mesmo disse: “Tenho certeza de que nós nos veremos novamente…” NÃO POSSO ESPERAR!!! Obrigada também a vocês por lerem esta longa carta. Fico feliz por partilhá-la com vocês e espero que tenham gostado de ler sobre minha experiência.

por Loretta, traduzido por Daniele Soares

Fonte: MJIFC

Créditos para : Blog L-o-v-e