Umas das montagens de fotos de Michael Jackson


Existe mais uma foto de ” MJ “que é uma montagem, e várias pessoas pensaram e ainda pessam que é real.

Mas consegui provas que ela é montagem, quanto menos esperava vi fotos que pareciam muita com a que eu tinha pegado, resolvi pegar elas também.

Aqui esta a foto montada

Foto montada

Foto montada

Estas são as originais

Foto original

Foto original

Foto original

Foto original

About these ads

86 thoughts on “Umas das montagens de fotos de Michael Jackson

    • Olá Tata (MJ),

      Seja bem vinda ao meu blog.

      É verdade, esta montagem com ele mesmo é incríivel, mas também é tudo dele mesmo né, RSRSRSRSR….

      Ele também é o meu idolo preferido, já deu pra perceber né, RSRSRSRSR

      BJUSSSSSSSSSSSSSSSSS E VOLTE SEMPRE. :-D

  1. OI KAROLINE ele gostava tanto de piscina, sol depois que apareceu o vitiligo ele naõ pode mais ficar exposto ao sol deve ter sido dificil pra ele,Afinal quando estava brincando na piscina ele parecia um menino.PARABENS seu blog está lindo gatinha.BEIJOS

    • Oí amiga,

      É verdade, ele deve ter sofrido muito com a doença, deve ter sido muito difícil lidar com esta situação.
      Mas é uma criança no corpo de um homem, adoro ver ele brincando, sorrindo, correndo, pulando, cantando, dançando é muito fofo mesmo, eu amo ele muito mais muito mesmo, e sei que não só eu como todos os fãs.

      Obrigada amiga pelo seu carinho de sempre viu, te adoro muito.

      BJUSSSSSSSSSSSSSS………

    • Olá Rúbia, também adorei essa montagem, também a montagem são com fotos dele, né, ele sempre arrasa, liinnnnnnnnndo demais.Obrigada pelo carinho, espero sua vizita no meu blog, beeiijjiimmmm……

  2. Cá para mim o Michael Jackson está vivo, mas sem ofença porque eu também sou fã dele!!! Beijinhos da Catarina!

    • Olá Catarina amiga, seja muito bem vinda ao blog.

      Pra mim, ele também esta vivo, pois não há nem uma prova que ele esteja realmente morto né?!!!! Acreditarei sempre, até que me provarem ao contrário!!!!
      Mas acho que ele não retornará, do jeito que eu e muitas pessoas queriam! Mas por uma parte seria bom se ele não voltar, pois para ele seria muita presão, iria ser muito ruim mesmo, imagine o tanto que ele iria ou irá sofrer!!! Não gosto de ver ele triste e sofrendo, pois isto é uma coisa que Michael também não gostava!!

      BJUSSSSSSSSSSSSSSSS……………..

  3. karoline eu adorei oq vc fez
    e principalmente esse mini videos eu salvei todos e
    pacei para o celular coloquei como papel de parede bjoss espero q vc fassa mais
    adorei

    • Olá Leticia, Seja muito bem vinda ao Blog :-D

      Não flor, não sou eu quem fasso, eu apenas acho pela net e coloco aqui no Blog, acho muitos durante o dia não coloco todas porque são muitas, estou pensando em até deletar uns porque acho que tem muitos aqui… Más fico muito feliz em saber que você tenha gostado viu, muito obrigada pelo seu carinho :-)

      E VOLTE SEMPRE ;-)

    • Olá Karolina, Seja muito bem vinda ao Blog. :-)

      Então amiga, muitas pessoas já pediram isto para mim, más não faço isso ainda, pretendo seber fazer, mas não sei. :-( Essa foto foi feita por outra pessoa que eu não sei quem é.

      Bjusssssssssssssssss e volte sempre……♥

      • ATÉ ONDE VAI SUA AMIZADE?

        Um homem, seu cavalo e seu cão, caminhavam por uma estrada.
        Depois de muito caminhar, esse homem se deu conta de que ele, seu cavalo e seu cão haviam morrido num acidente.
        Às vezes os mortos levam tempo para se dar conta de sua nova condição…
        A caminhada era muito longa, morro acima, o sol era forte e eles ficaram suados e com muita sede.
        Precisavam desesperadamente de água.
        Numa curva do caminho, avistaram um portão magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma praça calçada com blocos de ouro, no centro da qual havia uma fonte de onde jorrava água cristalina.
        O caminhante dirigiu-se ao homem que numa guarita, guardava a entrada.
        – Bom dia, ele disse.
        – Bom dia, respondeu o homem.
        – Que lugar é este, tão lindo ele perguntou.
        – Isto aqui é o céu, foi a resposta.
        – Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem.
        – O senhor pode entrar e beber água à vontade, disse o guarda, indicando-lhe a fonte.
        – Meu cavalo e meu cachorro também estão com sede.
        – Lamento muito, disse o guarda.
        – Aqui não se permite a entrada de animais.
        O homem ficou muito desapontado porque sua sede era grande.
        Mas ele não beberia deixando seus amigos com sede.
        Assim, prosseguiu seu caminho.
        Depois de muito caminharem morro acima, com sede e cansaço multiplicados, ele chegou a um sítio, cuja entrada era marcada por uma porteira velha semi aberta.
        A porteira se abria para um caminho de terra, com árvores dos dois lados que lhe faziam sombra.
        À sombra de uma das árvores, um homem estava deitado, cabeça coberta com um chapéu, parecia que estava dormindo.
        – Bom dia, disse o caminhante.
        – Bom dia, disse o homem.
        – Estamos com muita sede, eu, meu cavalo e meu cachorro.
        – Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem e indicando o lugar. Podem beber a vontade.
        O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede.
        – Muito obrigado, ele disse ao sair.
        – Voltem quando quiserem, respondeu o homem.
        – A propósito, disse o caminhante, qual é o nome deste lugar?
        – Céu, respondeu o homem.
        – Céu ? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o céu!
        – Aquilo não é o céu, aquilo é o inferno. O caminhante ficou perplexo.
        – Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões.
        – De forma alguma, respondeu o homem. Na verdade, eles nos fazem um grande favor. Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar seus melhores amigos…

        COMIGO….KAROLINE♥

        • Olá Vicencia,
          Hôôô amiga, que linda história, achei muito verdadeira. Nunca deixarei meus amados amigos, como você por exemplo que amo muito…♥

          BJUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS :) …♥

          • minha linda me desculpe pelo o tamanho do conto…so nao sei se voce poder ler isso……………nao sei a sua idade…mais se voce nao poder em entao ter primeiro pra sua mae ler,,,,,por favor…

            É apenas um conto hot.
            Para quem não gosta tem outros post’s.
            Para quem gosta… boa leitura.

            Lembrando que é proibido para menores, virgens e cardiacas

            – Com licença, moça…
            – Eu?!
            – Sim… Meu patrão está te convidando para dar uma volta.
            – Seu patrão?! Quem é você?
            – Sou segurança. Meu patrão é Michael Jackson e ele me pediu pra vir aqui te
            chamar…
            – Ah claro, o Michael! Avise a ele que eu só estou esperando o Paul
            McCartney sair da festa e já vou.
            – Mas moça, é sério.

            Final de 1996. Saía de uma festinha um pouco “alegre” com uma amiga, com
            quem dividia meu apartamento em Los Angeles, quando fui abordada por um
            homem alto, de pele morena, que usava terno e se dizia segurança do meu
            grande ídolo, o cantor Michael Jackson.

            – Ah, cara, por favor. Vai atrás de outra!
            – Mas meu patrão escolheu você! O carro está logo ali. – Argumentou
            apontando um carro do outro lado da rua, a certa distância.

            Michael provavelmente já esperava que eu não acreditasse com facilidade em
            seu segurança e assim que ele apontou o carro luxuoso do outro lado da rua,
            vi o vidro traseiro descendo. Alguém acenou lá de dentro. As mãos realmente
            pareciam as do Michael, coisa que toda fã apaixonada reconhece de longe.
            Resolvi arriscar e, achando graça da situação, fui com o segurança.
            Disse pra minha amiga não me esperar em casa, ambas riram debochadas, não
            acreditando em uma palavra se quer que aquele homem estava dizendo.

            Atravessando a rua senti um certo desconforto, até medo talvez. Esperava
            qualquer coisa, menos o Michael.
            Quando cheguei perto do carro o vidro já tinha sido fechado e o segurança
            abriu a porta traseira para que eu entrasse. Assim que a pouca luz da rua
            invadiu aquele banco e eu pude ver quem estava no carro, senti como se
            tivesse levado um soco no estômago, um frio na barriga como nunca tinha
            sentido antes, meu coração batia forte e acelerado, minhas mãos ficaram
            geladas e suavam. Não sabia o que fazer, estava petrificada.
            Por mais barulho que as pessoas que saíam da festa faziam, eu me encontrava
            num silêncio inexplicável, só ouvia a minha mente com mil pensamentos
            rápidos. Era como se de repente ninguém além de Michael existisse.
            Fiquei ali parada alguns segundos, mas a sensação é de que estava ali a
            horas, como se o tempo tivesse parado só pra que eu pudesse admirá-lo. Ele
            estava todo de preto, chapéu, camisa e uma calça social. Michael abriu um
            sorriso pra mim, me estendeu a mão e pediu para que eu entrasse.
            Deslizei minha mão na dele como quem toca um veludo, suavemente e bem
            devagar para sentir cada milímetro de sua pele. Quase entrei em êxtase por
            estar tocando-o pela primeira vez. Michael me segurou firme e puxou para me
            ajudar a entrar no carro.
            Assim que me sentei o segurança fechou a porta e foi se acomodar no banco do
            passageiro.

            – Você está bem? – Perguntou com um sorriso encantador.
            – Estou sim, Michael…
            – Que bom. Estava dando umas voltas e quando passei por aqui não pude deixar
            de notá-la. Como se chama?
            – Clara. – Respondi ainda tentando entender o que estava acontecendo.
            – Clara, espero não estar atrapalhando nada…
            – Não Michael, só estava indo embora da festa…
            – Nesse caso podemos dar umas voltas e ir pra minha casa. O que acha?
            – Eu adoraria. – Sorri.

            Durante o caminho Michael fez perguntas sobre minha vida, como se realmente
            quisesse me conhecer melhor. Era um homem muito inteligente e divertido, mas
            ao mesmo tempo ria com vergonha e olhava pra baixo desviando seu olhar do
            meu como um garotinho acanhado. Ele ainda estava meio tímido, parecia estar
            envergonhado por deixar tão claro quais eram suas intenções comigo a partir
            do momento que me escolheu e mandou seu segurança me chamar.
            Eu nunca tinha feito uma coisa dessas na vida. Sempre me preservei muito,
            costumava ter relacionamentos sérios, mas quando o assunto é Michael
            Jackson, acho que toda mulher sempre abre uma exceção.

            Quando o carro parou já em sua casa, Michael levantou-se antes de mim e me
            ajudou a descer.
            Um segurança abriu a porta principal para que entrássemos e fui conduzida
            por Michael até uma sala mais discreta, onde não seríamos incomodados. A
            sala era ampla e agradável, muito bem decorada. Tinha sofás grandes, alguns
            pufes, um alçapão no chão que deveria dar numa adega e um balcão com umas
            garrafas e algumas taças.

            – Sente-se, fique à vontade. – Disse enquanto colocava algum cd no aparelho
            de som.
            – Obrigada, Michael.

            Me acomodei e fiquei olhando o ambiente. “Estou na casa do Michael
            Jackson!”, pensava ainda perplexa com o coração batendo à mil. Nunca poderia
            imaginar que isso aconteceria comigo.
            Também não poderia deixar de observá-lo, com toda certeza Michael nunca
            esteve em melhor forma como estava naquela época.

            – Bebe, Clara?
            – Te acompanho. – Respondi acordando do transe.

            Michael escolheu uma garrafa de vinho que já estava pela metade.

            – Esse aqui é um dos melhores que já tomei! Acho que vai gostar. – Disse
            animado, enquanto servia duas taças.

            Começamos a beber enquanto tínhamos uma conversa muito agradável.
            Michael era totalmente encantador e definitivamente não parava de falar.
            Dessa vez falava mais sobre ele mesmo, respondia às minhas perguntas mais
            íntimas e até me confessou estar se sentindo muito só e triste aquela noite.

            Ele não havia se insinuado de nenhuma forma pra mim até então e eu já estava
            completamente seduzida por ele.

            Pouco demorou pra acabarmos com o resto daquela garrafa e para Michael, que
            bebeu muito mais que eu, ficar mais solto.

            – É dessa garrafa não sai mais nenhum pingo! – Constatou rindo, segurando a
            garrafa de boca pra baixo.
            – Vai querer beber mais vinho, Michael?
            – Não mais. Agora quero beber você, sem desperdiçar nenhuma gota.

            Me surpreendendo sem nenhuma sombra de timidez, Michael ficou me olhando
            seriamente, esperando minha reação. Nunca conseguiria responder algo à
            altura nervosa da maneira que estava. Apenas sorri maliciosamente.

            Então, Michael passou a língua nos seus lábios os deixando úmidos e os
            mordeu de forma que se notava como eram macios.
            Levantou-se e estendeu uma das mãos para que eu ficasse em pé com ele.

            – Vem comigo. – Chamou levando a outra mão atrás de sua cabeça para empurrar
            seu chapéu pra frente como faz em suas performances.

            Rimos um para o outro.

            – Michael, já vou avisando que não sei dançar muito bem.
            – É só deixar o seu corpo vir com o meu. Se entregue.

            Michael tocou meu braço, foi deslizando até chegar à minha mão e a colocou
            suavemente no seu ombro. Deu um pequeno passo à frente para que nossos
            corpos se encostassem.
            Senti o calor do seu corpo. Senti calafrios. Seu pescoço ficava na altura do
            meu rosto o que fazia com que seu cheiro ficasse ainda mais forte e
            perturbador pra mim. Seu cheiro era másculo e doce, tipo de mistura que só
            se acha em Michael Jackson.

            – Vamos deixar que nossos corpos dancem como se fossem um só.

            Michael tocou minhas costas perto da nuca tão delicadamente que tinha que
            me concentrar para senti-la em contato comigo. Então ele desceu com um dedo
            pela linha da coluna, me fazendo sentir arrepios e, chegando à altura da
            cintura, me trouxe num puxão firme.

            – Dançar é uma conexão silenciosa, é como um ritual que exige sintonia entre
            nós. Dançar pra mim é como fazer amor com uma mulher.

            Já estava engolindo seco, amolecida com suas insinuações. Minha outra mão
            estava dada à do Michael, nos fazíamos carinhos.

            Michael encostou sua testa na minha e nos olhamos. Nossos rostos estavam tão
            próximos que eu podia sentir seu hálito quente e sua respiração vindo contra
            a minha. Dançávamos bem lentamente.

            – Sente a música?
            – Sinto.
            – Sente desejo?
            – Muito.

            Michael segurou meu rosto e encostou seus lábios nos meus. Nossos lábios não
            estavam secos nem úmidos, por isso grudavam um ao do outro com facilidade
            conforme nos movimentávamos. Por algumas vezes Michael abria sutilmente a
            boca, como se fosse me beijar e só passava os lábios nos meus novamente.
            Aquele prazer todo já estava virando quase que uma tortura, precisava sentir
            o seu gosto.

            Ficamos ali dançando devagar, sentindo nossos corpos. Só então percebi que
            Michael não tinha pressa. Percebi que Michael era o melhor dos amantes.

            A essa altura as mãos dele já passeavam por todo meu corpo de maneira suave
            e sensual, Michael estava me envolvendo. Comecei a alisar todo seu corpo
            também. O abraçava como se ele estivesse querendo escapar.

            Era notável que os dois não agüentavam mais ficar apenas naquilo… Ele
            então me segurou pela cintura por baixo da blusa. Senti calafrios com seu
            toque. Michael foi subindo suas mãos de forma que minha blusa subia junto. O
            ajudei e ergui meus braços para facilitar.

            Michael pegou minhas mãos e as colocou no primeiro botão de sua camisa para
            que eu o abrisse. Estava me deixando ser totalmente conduzida por ele.
            Fui abrindo seus botões enquanto ele passava suas mãos em seu próprio corpo
            disfarçadamente, como quem estava tentando se conter. Olhava cada centímetro
            do meu corpo com muito desejo.

            Assim que acabei de desabotoar, Michael tirou a camisa e veio andando à
            minha volta como um animal cercando sua presa. Parou atrás de mim e abriu
            meu sutiã. Colocou suas mãos nos meus ombros pra empurrar as alças e eu o vi
            caindo no chão.

            Michael foi descendo com as mãos pelos meus braços até ficarmos de mãos
            dadas novamente. Então, encostou seu corpo nu nas minhas costas. Senti um
            calor inexplicável vindo dele.

            – Vê como estou quente? – Perguntou beijando-me a nuca.
            – Aham. – Respondi quase desfalecendo.

            Ele riu e ainda atrás de mim, abriu o botão da minha calça. Foi abaixando o
            zíper tão devagar que via cada gominho sendo aberto, um a um. Empurrei o
            jeans pra baixo e deixei cair. Michael apertava minhas coxas e começou a
            rebolar atrás de mim. Foi então que senti seu membro começando a ficar ereto
            e enlouqueci completamente. Joguei minha cabeça pra trás, deixando-a
            encostada em seu ombro. Michael continuava rebolando com a música e se
            aproveitou da minha posição para beijar meu pescoço.

            – Pode me sentir?
            – Posso… – Mal conseguia responder.
            – Estou louco pra dançar dentro de você.
            – Eu dançaria mil passos por isso…

            Michael me fez sentar novamente no sofá enquanto ele tirava seus sapatos.
            Agachou-se depois na minha frente e terminou de tirar minha calça, em
            seguida envolveu meus pés com suas mãos grandes para tirar minhas sandálias.
            Com movimentos delicados, Michael me deixou descalça e me deu um beijo
            quente e molhado perto do tornozelo. Tremi. Queria provar o gosto daquele
            beijo.
            Ele então, levantou-se e tirou o cinto.
            Enquanto o fazia, fiquei olhando admirada. Seu corpo tinha medidas
            perfeitas, com algumas manchinhas na sua pele branca que até então só tinha
            sentido como era macia nas minhas costas. Seus pés e mãos grandes faziam jus
            ao tamanho do volume que estava quase estourando o zíper da sua calça
            social. Seu cheiro tinha tomado conta do lugar de forma que eu o sentia
            mesmo quando não ele estava próximo.
            Michael estava me ofertando pequenas partes dele para que quando o tivesse
            de verdade pudesse aproveitar da melhor maneira. Como quem diz que quem
            passa vontade dá mais valor, ele sabia como deixar uma mulher cada vez mais
            apaixonada por ele.

            Achei que já ia tirar a calça também, mas me lembrei que ele não tinha
            pressa.
            Michael sentou-se no meu colo de frente pra mim, se apoiando no sofá com os
            joelhos. Mais uma vez senti todo o calor do seu corpo perto do meu e seus
            pés um pouco gelados tocando minha perna.
            Eu já não o queria mais. Eu precisava dele.

            Michael segurou minhas mãos para que eu não o tocasse e mordeu meu queixo.
            Nunca imaginei estar com um homem, quase nus, e ter vontade de implorar por
            um beijo. Ele curvou-se um pouco e, para ajudá-lo, estiquei o meu tronco.
            Michael respirava fundo perto dos meus seios e começou a beijá-los, suaves
            beijos que me causavam arrepios e faziam me contorcer de prazer. Lambeu
            então, delicadamente um de meus mamilos, me fazendo perder o resto das
            forças que ainda tinha.

            Soltou minhas mãos para poder segurar meu rosto ternamente. Mais uma vez
            encostou sua testa na minha e ficamos nos olhando por alguns instantes.
            Instantes nos quais desfrutei das temperaturas do seu corpo no meu, do
            cheiro do seu perfume misturado ao cheiro natural que emanava com o seu
            suor, seu hálito misturado ao meu. Tentava eternizar aqueles momentos na
            minha memória.

            Nossos olhos não se desgrudaram até Michael fechar os dele para finalmente
            invadir minha boca com a maciez da sua língua. Foi sem dúvidas o beijo mais
            maravilhoso de toda minha vida. Nossos lábios se tocavam ao passo que nossas
            línguas se acariciavam dentro de nossas bocas. A sincronia era perfeita.
            Ainda pude sentir um pouco do gosto do vinho que tínhamos tomado.

            Michael foi me deitando e ficou em cima de mim apoiando suas mãos no sofá,
            ficando com o corpo um pouco distante do meu.
            Puxei seus cabelos pra inclinar sua cabeça pra trás para que seu pescoço
            ficasse em evidência, as veias saltavam e Michael respirava ofegante com a
            boca um pouco aberta, esperando pelo que eu ia fazer.
            Passei minha língua por todo seu pescoço, sentindo gosto do perfume em
            algumas partes e em outras o gosto de sua pele suada. Ele cerrava os dentes
            impedindo que alguns gemidos saíssem.

            Repentinamente levantou-se ficando de joelhos e abriu o botão de sua calça.

            – Sente-se. – Sorriu malicioso.

            Sentei-me ficando com o rosto na altura de seu membro e sorri pra ele de
            volta. Michael começou a abrir o zíper de sua calça da mesma maneira que
            abriu o meu: tão devagar que quase podia se contar quantos gomos ainda
            faltavam para ele estar completamente nu. Assim que o zíper chegou ao final,
            ele soltou a calça que lhe caiu até os joelhos.
            Michael estava nu na minha frente.

            Parecia ser uma pintura de tão bem feito que era. Vi suaves definições de
            alguns músculos no seu abdômen magro, suas coxas estavam realmente grossas
            naquela época e musculosas como são as de qualquer dançarino. No meio, seu
            membro estava ereto e era muito grande, o que me fez entender o volume quase
            sempre indisfarçável nas suas calças.
            Comecei a alisar suas coxas, apertá-las. Passei a mão por seu abdômen dando
            delicados arranhões. Michael gemia e queria mais.

            – Me toque. Quero sentir-me queimando por dentro.

            Sorri satisfeita. Peguei com vontade no seu pênis. Seu membro tinha uma
            textura muito macia, estava teso e muito quente. Sentia as veias pulsando na
            minha mão.
            Iniciei os movimentos de vai e vem bem devagar. Procurei a mão do Michael
            com a mão que me estava livre. Enlacei meus dedos em seus dedos compridos e
            vim os trazendo pra perto de mim. Senti o cheiro de sua mão e a passei em
            meu rosto como um carinho que me fez fechar os olhos. Então coloquei seu
            dedo indicador na minha boca e o chupei simulando um sexo oral enquanto
            intensificava os movimentos em seu pênis. Michael gemia forte. Estava
            começando a se contorcer quando segurou minha mão para que eu parasse.

            Michael beijou meus lábios suavemente e levantou-se do sofá para tirar sua
            calça, pude vê-lo nu por inteiro. Aproveitei e também tirei a última peça
            que eu ainda usava.
            Ele olhou-me com muito desejo.

            – Uh! – Gemeu fazendo seu famoso bico.
            – Céus! Você é muito lindo! – Elogiei completamente encantada.

            Ele olhou pra mim sorrindo um de seus sorrisos iluminados, tirou o chapéu
            de sua cabeça, colocou na minha e estendeu-me a mão.

            – Dança comigo novamente? – Perguntou beijando-me a mão.
            – Com prazer…

            Rimos um para o outro.
            Fui chegando perto de Michael até nossos corpos nus se encontrarem.

            – Fique bem junto ao meu corpo agora. – Disse me abraçando.

            Michael me beijou novamente, um beijo demorado que nos permitia explorar
            nossas bocas. Sua língua acariciava a minha lentamente e me fazia querer
            aquilo pra sempre. Ele puxou meu lábio inferior em sua boca e o chupou
            delicadamente e depois, acariciou meus lábios com a língua. Suas mãos
            ficaram a massagear meus seios enquanto eu lhe ofertava carinhos nas costas.
            Michael dava suaves gemidos.

            Nosso beijo foi então ganhando mais ritmo e Michael começou a mexer os
            quadris de forma que eu sentia seu membro esfregando em meu ventre. Seu suor
            molhava meu corpo que pedia pelo dele. Eu arranhava suas costas em sinal de
            desespero.
            Já gemíamos quando Michael me suspendeu pelas pernas na altura de sua
            cintura. Enlacei-as nele, bem como meus braços no seu pescoço. Nossos olhos
            se encontraram.

            – O que quer de mim essa noite?
            – Quero que me ame. Somente me ame Michael, até você não saber como…

            Michael foi deixando meu quadril descer para que pudesse penetrar seu membro
            em mim.
            Senti todo meu corpo estremecer quando seu pênis tocou minha vagina. Michael
            sorriu de forma extremamente maliciosa por me ver sentindo prazer antes
            mesmo dele começar.
            Olhou-me fundo cerrando os dentes em sinal de força. Michael empurrou-me pra
            baixo e enfiou seu membro todo em mim.
            Minhas pernas estavam amolecidas, quase não conseguia mantê-las em volta
            dele. Michael dançava.

            – Oh Deus! – Exclamei querendo encontrar forças.
            – Apenas sinta. Isso não é bom?
            – É muito, Michael… É bom demais!
            – Você ainda não viu nada!
            Michael me beijou enquanto ajudava-me com suas mãos a subir e descer em seu
            colo. Apertava-me como se me quisesse ainda mais. Meu corpo deslizava no
            dele. Seus gemidos confundiam-se com a música. Eu sinceramente achava que
            não ia agüentar tanto prazer.

            – Deixe o amor nos tomar durante horas… – Disse rouco em meu ouvido.
            – Eu não vou desperdiçar nem um minuto desta noite!
            – Isso, Clara. Porque nesta noite minha dança é toda dedicada a você!

            Michael Jackson, o mito, dançava dentro de mim para o nosso prazer.
            Perguntava-me o que eu teria feito para merecer isso num dia tão comum.
            Perguntava-me o que poderia fazer pra que aquilo não acabasse jamais.

            Ficamos naquela sincronia até a posição se tornar cansativa.
            Michael então se sentou no sofá comigo sentada em seu colo. Seu membro ainda
            latejava dentro do meu corpo.

            – Vai… – Disse ele ofegante.

            Sorri pra ele e brinquei arrumando melhor seu chapéu na minha cabeça.

            – Ficou linda com ele, Clara! – Elogiou sorrindo.

            Beijamo-nos novamente.

            Comecei a rebolar em seu colo, queria de qualquer forma fazer Michael sentir
            muito prazer. Subia e descia no seu pênis com ritmo. Podia assistir as caras
            de prazer de Michael, ele lambia e mordia os lábios, franzia a testa com os
            olhos fechados enquanto suas mãos procuravam em mim o que apertar. Abria os
            olhos e me encarava profundamente com a boca aberta para respirar fundo.
            Notava-se a busca pelo fôlego pelos movimentos de sua barriga. Gemia forte.

            Eu já estava perto de um orgasmo quando Michael veio contendo meus
            movimentos com suas mãos na minha cintura. Olhávamo-nos cheios de desejo.
            Michael foi subindo sua mão pelas minhas costas firmemente e me trouxe pra
            mais perto do seu corpo num abraço. Beijou meu ombro e seguiu lambendo até
            meu pescoço. Parou na minha orelha e ficou beijando-a.
            Eu passava meu rosto em seu pescoço para sentir seu cheiro e me lambuzar em
            seu suor. Ainda movimentava sutilmente meu quadril, arrancando alguns
            gemidos falhos do Michael diretamente no meu ouvido.

            – Levante-se. – Pediu sussurrando.

            Ergui meu corpo vagarosamente bem próximo a ele, para provocá-lo. Antes que
            me afastasse, Michael segurou-me pelo quadril e começou a beijar meu ventre,
            que estava à altura do seu rosto. O segurei pelos cachos procurando me
            restabelecer da onda de prazer que invadiu meu corpo ao sentir seus lábios.
            Seus beijos foram descendo até sua língua invadir-me. Michael acariciava
            minhas pernas e pés enquanto sua língua aveludada e quente estimulava meu
            clitóris incessantemente. Michael sugava-me.
            Minhas pernas começaram a tremer fazendo Michael parar. Levantou o rosto
            para olhar minha expressão de prazer e sorriu satisfeito.

            Michael levantou-se ficando próximo a mim e me ofertou carinhos no rosto.
            Fiquei olhando-o atentamente.

            – Você disse ser minha fã…
            – E sou. – Afirmei intrigada.
            – E o que as fãs imaginam fazer com seus ídolos? – Sorriu cinicamente.
            – Muita coisa, Michael. Todo tipo de coisa.
            – E o que você mais desejava fazer comigo, Clara?

            Engoli seco, até um pouco surpresa. Fiquei breves segundos buscando um pouco
            de coragem para responder a esse novo Michael que estava na minha frente:
            livre da timidez de uma vez por todas e com uma expressão forte,
            extremamente sexy.

            – Esqueça a vergonha, Clara. Me conte! – Disse ele antes que pudesse
            responder.

            Até aquele momento, Michael já tinha feito quase tudo que eu sempre sonhei
            fazer com ele como homem. Mas ainda faltava uma coisa.

            – Sempre quis sentir o gosto de cada centímetro do seu corpo. – Sorri.

            Michael esboçou um sorriso malicioso enquanto abria sutilmente a boca em
            sinal de surpresa. Olhava-me fundo. Mordeu seus lábios de forma provocativa
            e foi deitando-se no sofá.

            – Então venha me provar.

            Suas palavras chegaram a meus ouvidos queimando, fazendo-me explodir de
            prazer por dentro. Michael estava à minha disposição. Poderia fazer o que
            quisesse com ele naquele momento e o que eu mais queria era lhe dar prazer.

            Ajoelhei-me entre suas pernas e fiquei admirando-o um pouco. Michael ergueu
            o tronco apoiando-se no sofá com os cotovelos e ficou me olhando.
            Fiz com que Michael flexionasse as pernas e comecei a alisá-las suavemente,
            dos seus pés até a virilha. Vi sua coxa arrepiando-se.
            Aproximei-me de seu tronco e continuei alisando-o pela barriga com as pontas
            dos dedos. Michael se contorcia com os arrepios e seus gemidos baixos me
            deixavam louca.
            Entregamo-nos em mais um beijo sedento. Mordi seu lábio com delicadeza e
            deixei meus dentes escorregarem naquela maciez até o final. Mordi seu queixo
            e o chupei. Fui descendo pelo pescoço do Michael com chupadas até os ombros.
            Fiquei ofertando-lhe carinhos com minha boca naquela região e até onde
            conseguia alcançar do começo de suas costas. Michael já se contorcia mais e
            tirou o chapéu da minha cabeça para usá-lo para cobrir suas expressões de
            prazer.
            Fui descendo com beijos e chupadas por todo seu peitoral e abdômen bem
            devagar. Meu paladar se deliciava por todo seu corpo enquanto meus ouvidos
            se deliciavam com seus gemidos marcantes.
            Desci até suas coxas novamente. Fiquei beijando e chupando-as na parte
            interna. Percorria toda sua virilha com minha língua. Michael gemia mais
            alto, com mais freqüência, mais ritmo. Seus gemidos formavam uma excitante
            melodia.

            – Me experimente por inteiro, Clara… Não era isso que queria? – Falava
            pausadamente buscando forças.
            Cheguei então, perto do seu membro e fui beijando por toda sua volta até
            que nenhum de nós agüentasse mais.
            Parei por alguns segundos de beijá-lo. Michael abaixou o chapéu que segurava
            tampando todo seu rosto de forma que ficasse só com os olhos à mostra.
            Encaramo-nos. Segurei firme seu membro e o lambi do começo ao fim. Michael
            gemeu e deixou o corpo cair no sofá. Vê-lo sentindo prazer me deixava em
            êxtase.
            Comecei a lamber apenas a cabeça, dei algumas chupadas deixando-a bem
            molhada. Deslizei os dentes o mais suavemente que consegui sobre aquela
            superfície molhada e escorregadia. Michael apertava o estofado e continuava
            gemendo de forma perturbadora. Fiquei chupando, quase que degustando apenas
            a cabeça de seu pênis que latejava na minha mão.
            Provava dele mais esse sabor. Eu o torturava agora.
            Desci com chupadas e lambidas por todo pênis até o seu testículo e o chupei
            delicadamente enquanto agarrava suas coxas firmes. Michael suspendeu o
            tronco novamente numa busca por fôlego. Ficou naquela posição, apoiado pelos
            cotovelos, me assistindo. Continuei provocando-o.

            – Você não deveria me provocar dessa forma. – Advertiu com uma voz rouca
            extremamente sedutora.
            – Por que não?
            – Porque posso perder completamente a cabeça.
            – E por que não perde?

            Michael sorriu numa expressão de tesão descarada. Encaixou sua mão por entre
            os meus cabelos e me trouxe para si para um beijo desesperado. Pegou-me em
            seguida pelos ombros de maneira firme e me olhou profundamente.

            – Gostou do meu sabor? – Questionou de maneira cínica.
            – Sem dúvidas… Mas eu ainda queria mais.
            – Eu sei. E você vai ter de mim o que quiser…

            Michael me empurrou com delicadeza para que eu deitasse. Deixei meu corpo
            cair no couro gelado e encostei minha cabeça no braço do sofá.
            Ele então colocou um joelho de cada lado do meu corpo, pouco à cima da
            altura da minha cintura e manteve o corpo ereto. Ficou assim me observando
            de cima. Seu membro estava na altura do meu rosto, mas ainda um pouco
            distante.

            – Você tem que entender que eu estou no controle… E eu sei que você gosta!

            Assim que concluiu a frase, Michael abaixou a frente do chapéu puxando-o
            pela aba, deixando apenas a sua boca visível pra mim. Começou então a se
            masturbar ali, na minha frente, a poucos centímetros do meu rosto. Achei que
            ia explodir de tanto desejo. Com uma mão ele explorava seu próprio membro do
            começo ao fim na velocidade que queria. A maneira como abria, lambia e
            mordia sua boca denunciava quanto tesão ele estava sentindo.
            Com a outra mão Michael se alisava, ia do seu abdômen até suas coxas. Seu
            corpo, que brilhava como se tivesse tomado um banho de óleo por causa do
            suor, foi adquirindo movimento, entrando no ritmo do seu prazer.

            Ele conseguiu o que queria. Fez com que me arrependesse profundamente de ter
            apenas lhe provocado.

            – Michael… – O chamei quase desfalecendo.

            Ele diminuiu a velocidade de uma mão no seu pênis e com a outra mão arrumou
            o chapéu para poder me olhar.
            – Diga Clara. O que quer?
            – Você sabe o que eu quero!
            – Eu sei e é por isso que estou te perguntando. Porque sei o que eu quero
            ouvir.

            Michael tinha um olhar de perversão e eu estava muito excitada com aquilo
            tudo. Já não era mais efeito do vinho: estávamos embriagados de tesão.

            – Eu quero continuar te chupando! – Despejei, mal podendo acreditar no que
            tinha dito.

            Michael me deu um sorriso malicioso que combinava perfeitamente com seu
            olhar perverso.
            Ajeitou-se mais perto de mim e passou seu pênis delicadamente na minha boca.
            Umedeci meus lábios com a língua e Michael soltou seu membro. O peguei com
            as duas mãos e o coloquei até onde consegui na minha boca. Michael jogou a
            cabeça pra trás segurando o chapéu e gemeu alto.
            Seu pênis pulsava dentro da minha boca. Massageava-o lá dentro com a minha
            língua, chupava-o por toda sua extensão. Deslizava a cabeça do membro no meu
            céu da boca. Puxava Michael pra mim pelo seu quadril.
            Ele se alisava e puxava meus cabelos. Gemia e respirava fundo. Suava e
            rebolava.

            Michael segurou-me pelo queixo, quando estava próximo de ter um orgasmo,
            para parar meus movimentos. Fitava-me sedutoramente enquanto retomava o
            fôlego. Seus cachos lhe grudavam no pescoço.

            – Gosta de me provocar, não é?
            – É um prazer, Michael… – Sorri.
            – Eu vou te mostrar o que é prazer!

            Michael levantou-se para sair de cima de mim. Colocou um joelho no assento e
            o outro pé no chão para ter apoio. Veio alisando minhas pernas e me
            posicionando para que pudesse me penetrar novamente. Colocou a cabeça do seu
            membro na minha vagina e, sem enfiar, ficou me encarando.

            – Aproveite Clara! – Sorriu.

            Levou sua mão atrás de sua cabeça para empurrar seu chapéu para frente e me
            puxou pelas pernas num tranco só.

            Senti seu membro dentro de mim novamente, sentia ele me preenchendo,
            pulsando. Dessa vez Michael rebolava e fazia os movimentos de vai e vem com
            muito mais habilidade. Os sons de seus gemidos voltavam a se confundir com a
            música.
            Michael estava perdido entre o amor e a dança. Mexia seu corpo como se
            soubesse exatamente o que cada movimento faria dentro de mim. Explodíamos de
            prazer.
            O contemplava dos pés à cabeça. Seus cachos negros grudados na sua pele
            branca, Michael transpirava sensualidade. Via o trabalho de todos seus
            músculos na sua pele lisa e molhada.

            Suspendi um pouco meu quadril e comecei a rebolar com Michael. Nosso prazer
            ficou ainda maior. Ele apertava minhas coxas com força. Gemíamos
            desesperados.
            Michael jogou seu chapéu no chão. Ele tinha a testa franzida e a boca um
            pouco aberta, me encarava como se pudesse ver minha alma.

            – Continue gemendo, Clara! Quero ouvir o som do seu prazer!

            Michael tinha expressões que me deixavam ainda mais excitada. Fazia caras de
            raiva, passava a língua nos lábios e os mordia, respirava com força, quase
            bufando. Ele enfiava seu membro em mim com firmeza. E eu continuava gemendo,
            sem condições para fazer qualquer outra coisa.

            – Me sinta dentro de você. Está gostando de transar comigo, Clara?

            Michael falava e me deixava ainda mais excitada… Eu o respondia
            demonstrando quanto prazer estava sentindo, pois não conseguiria falar
            nenhuma palavra naquele momento. Nem mesmo o meu quadril conseguia sustentar
            mais

            Então ele se afastou, nos acomodamos deitados de lado no sofá, um de frente
            para o outro com as pernas entrelaçadas. Ficamos trocando olhares e
            sorrisos. Recebia dele um carinho gostoso, suas mãos grandes e firmes
            tomavam meu rosto de forma delicada e afetuosa.

            Michael parecia um pouco cansado, por algumas vezes não conseguia manter
            seus olhos amendoados abertos… Na verdade eu também estava cansada,
            estaria morta se não fosse pela euforia daquele momento.

            Os pés dele tocaram os meus. Estavam gelados… O calor que antes sentíamos
            estava passando.
            Perceber que nossos corpos voltavam ao normal e precisavam de um pouco de
            descanso me fez lembrar que eu ainda tinha uma vida fora daquela casa e que
            provavelmente eu já não tinha mais muito tempo com o Michael. Procurei então
            o relógio pendurado na parede logo a frente do sofá. Faltavam poucas horas
            para o dia amanhecer.

            – Nossa! – Me surpreendi pensando alto.

            Michael abriu seus olhos devagar.

            – O que houve Clara?
            – As horas… Não imaginei que já fosse tudo isso. – Lamentei.

            Michael ergueu um pouco a cabeça para enxergar o relógio.

            – Nossa, passou rápido mesmo… Tem muita pressa?

            “Quem haveria de ter pressa ao seu lado?”, pensei.

            – Não, Michael.
            – Quer subir e tomar um banho comigo antes de irmos?
            – Adoraria. – Respondi encantada.
            Sorrimos um para o outro. Michael beijou-me a testa e levantou.
            Vestimos então nossas calças. Alcancei meu sutiã enquanto Michael colocava
            sua camisa deixando-a aberta. Depois de desligar o som ele veio até mim
            trazendo minha blusa e ajudou-me a vesti-la. Logo em seguida abaixou-se e
            calçou minhas sandálias em meus pés.
            Passei os olhos por toda aquela sala tentando me relembrar e me fazer
            acreditar em tudo que tinha acontecido ali.

            Fui caminhando atrás de Michael até chegarmos a seu quarto.
            O cômodo era muito amplo. Sua cama era bem grande e convidativa tanto para
            uma boa noite de sono como para uma boa noite de amor. Fiquei sonhando
            acordada alguns instantes tentando entender o que estava acontecendo comigo
            aquela noite. Tentando controlar e ordenar minhas emoções.

            – Ei, Clara! Eu não quero tomar esse banho sozinho, ouviu? – Chamou-me rindo
            já dentro do banheiro.

            Ri comigo mesma e fui até Michael. Entrei em seu banheiro e lá estava ele de
            baixo do chuveiro, seus cachos começavam a perder a forma por causa do peso
            da água, o cheiro do seu sabonete tomava conta do lugar e o vapor começava a
            embaçar o vidro do Box e os espelhos. Fui tirando minha roupa enquanto o
            olhava.

            Passei por sua calça jogada no chão e abri a porta do Box. Michael sorriu
            pra mim e jogou alguns cabelos que lhe caíam no rosto pra trás.

            – A água está uma delícia. – Disse me conduzindo para de baixo da ducha.

            Fechei os olhos e deixei a água morna cair sobre mim. Fui sentindo-me
            relaxada, completamente em paz.
            Abri os olhos e vi Michael ensaboando seu corpo sem notar que eu o
            observava. Deu-me um lindo sorriso tímido quando o percebeu.
            Alcançou o frasco do seu shampoo e despejou um pouco do conteúdo em sua mão.

            – Chegue mais perto, Clara. Vire-se de costas pra mim. – Pediu sorrindo.

            Atendi o seu pedido. Michael passou seu shampoo no meu cabelo e começou a
            massagear a minha cabeça para que fizesse espuma. O cheiro que antes eu
            sentia em seus cachos agora sentia em mim.
            Michael fazia movimentos deliciosos com as mãos. Estava ficando
            completamente relaxada quando senti o calor do seu corpo cada vez mais
            próximo das minhas costas. Ele escorregou suas mãos ensaboadas pelo meu
            corpo, me abraçou pela cintura e foi nos levando pra debaixo do chuveiro de
            novo. A água escorria por nossos corpos enquanto Michael começava a se
            esfregar lentamente atrás de mim. Percebi seu membro começando a enrijecer
            pouco antes dele me fazer virar de frente pra ele. Olhamo-nos completamente
            excitados.
            Joguei minha cabeça pra trás pra terminar de enxaguar meu cabelo e poucos
            instantes depois senti Michael depositando beijos suaves e sensuais no meu
            pescoço. Mantive-me na mesma posição para que ele continuasse. Ele foi
            descendo vagarosamente até chegar aos meus seios e então começou a beijá-los
            e sugar os meus mamilos. Puxei os cabelos de Michael quando já estava muito
            excitada, ele me olhou profundamente e me empurrou contra a parede gelada.

            – Michael, posso te fazer um pedido?
            – Ia te perguntar a mesma coisa…
            – Então peça.
            – Ia te pedir pra que me deixe fazer amor com você de novo. – Sorriu.

            Senti o chão me faltando. Quase morri de desejo por ele naquele instante.
            Minha expressão denunciou que eu já estava completamente entregue.

            – E o que você ia me pedir?
            – Queria que cantasse…
            – Quer que eu cante? – Riu.
            – Aham…

            – Aham…

            Michael olhou-me de cima a baixo com um sorriso malicioso descarado.

            – Então eu canto enquanto nos amamos.
            Ele me pegou pela nuca para me beijar com urgência e com a outra mão me
            puxou pela cintura fazendo meu corpo encontrar o dele. Seu membro já estava
            teso. Não demorou muito para que ele me erguesse encostada na parede,
            segurando-me pelas pernas que estavam abraçadas a ele.
            Já tinha a respiração acelerada quando se lembrou do meu pedido.
            – “Get me out into the night-time, four walls won’t hold me tonight…” –
            Cantava meio rouco.

            Michael me penetrou devagar, senti seu membro entrando em mim aos poucos
            junto com um prazer inexplicável. Ele cantava enquanto recebia beijos e
            chupadas minhas em seu pescoço.
            Começamos os movimentos bem devagar. Enquanto eu gemia, Michael cantava…
            Cantava de forma sedutora, sua voz estava carregada de tesão.

            – “If this town is just an apple, then let me take a bite… If they say:
            Why, why? Tell ‘em that it’s human nature… Why, why does he do me that
            way?”

            Sua voz aveludada estava me enlouquecendo.
            Estávamos pegando fogo por dentro, mas por fora começávamos a sentir frio.
            Michael foi pra baixo da ducha me segurando ainda pelas pernas. A água
            quente corria por nossos corpos, queimávamos ainda mais de desejo naquele
            momento.
            Michael tirou seu pênis de mim e soltou-me. Continuamos abraçados de baixo
            da água, ele estava ainda mais ofegante e soltava trechos sussurrados da
            música no meu ouvido.

            – “Reaching out to touch a stranger, electric eyes are everywhere…”
            – Você é um sonho…

            Michael encarou-me. Sorriu como forma de agradecimento ao meu elogio e
            afastou-se para sair de baixo do chuveiro.

            – “See that girl, she knows I’m watching. She likes the way I stare…” –
            Continuava cantando.

            Envolvia-me cada vez mais, Michael cantava me fitando. Parecia estar no
            palco diante de uma multidão. Começou a rebolar sutilmente e a girar seu
            dedo indicador.

            – “If they say: Why, why? Tell ‘em that it’s human nature…Why, why does he
            do me that way?”

            Seu dedo agora me chamava. Fui até ele completamente hipnotizada e deixei
            meu corpo saciar a vontade dele. Sem nem pensar, minha boca foi de encontro
            ao seu pescoço. Sugava as gotas de água como se quisesse secá-lo. Fui
            descendo pelo seu peito e abdômen seguindo com os lábios as gotas que
            corriam em sua pele.

            – “I like living this way, I like loving this way…” – Finalizou com voz
            falha.

            Ajoelhei-me quase que agarrada às suas coxas. Deixei minha boca ir de
            encontro ao seu membro, chupava-o me lembrando de que aquela seria a última
            vez.
            Michael gemia muito, quase que sem parar para recuperar o fôlego.
            Segurava-me pelos cabelos com as mãos e movimentava o quadril. Ele gemia
            lindamente de forma perturbadora, era como se estivesse cantando a mais sexy
            das melodias.
            Intensifiquei os movimentos, degustava-o com vontade. Seu pênis latejava,
            Michael buscou ar e gemeu forte, senti minha boca sendo preenchida pelo seu
            líquido quente. O tomei sem tirar o membro da minha boca para dar-lhe suaves
            sugadas que faziam Michael se contorcer. Suas coxas estavam arrepiadas e
            seus músculos tremiam.

            Levantei-me e Michael me puxou para um beijo. Nossas línguas se encontravam,
            roçávamos uma na outra, saboreávamos juntos o sabor do seu gozo. Michael
            chupava meus lábios, distanciava sua boca da minha e esfregava seu corpo no
            meu. Estávamos abraçados, eu o apertava forte como forma de dizer que não
            queria sair de perto dele jamais.
            Nosso beijo foi ficando mais lento ao passo que Michael já se recuperava
            totalmente do orgasmo. Ele segurou meu rosto e se afastou para me olhar nos
            olhos.

            – Obrigado, Clara. De verdade, obrigado por ter passado essa noite incrível
            comigo.

            Vi muita sinceridade em seu olhar e ele com toda certeza enxergou uma mulher
            completamente apaixonada atrás dos meus olhos marejados.

            – Eu é que lhe serei eternamente grata. Sabe… Essa noite fui a pessoa mais
            feliz de todo esse mundo, tenho certeza disso.
            – Jura que está feliz?
            – Juro. Como nunca estive antes.

            Michael presenteou-me com um lindo sorriso.

            – Você me fez um bem enorme. Também estou muito feliz por tudo que vivemos
            aqui hoje.

            Eu lutava comigo mesma para não chorar.

            – Não está com frio? – Perguntou-me mudando propositalmente de assunto.
            – É, estou sim…
            – Então termine seu banho, Clara. Vou estar te esperando no meu quarto.
            Michael beijou-me delicadamente os lábios, se afastou e puxou uma toalha
            para si para se enxugar. Começou pelas pernas e foi subindo com ela por sua
            barriga e pelo seu peito. Enxugou seu pescoço e por fim, suas costas.
            Envolveu seu quadril com ela, saiu do Box e pegou uma toalha menor para
            secar seus cabelos. Ao passo que eu continuava tomando meu banho.
            Assim que Michael saiu do banheiro, fiz uma concha com as mãos e deixei que
            ficasse cheia de água. Joguei em meu rosto e esfreguei meus olhos.

            “Calma, Clara. Não vá chorar… Não agora, não aqui…”, pensava tentando me
            acalmar enquanto me ensaboava.

            Minhas emoções estavam tão confusas naquele momento. Aproveitei que estava
            só para tentar por tudo em ordem na minha cabeça. Minha vontade era ficar
            com ele, viver minha vida ali ao lado dele, mas eu precisava entender que
            aquilo não era possível e que tudo que tinha acontecido comigo naquela noite
            já fazia com que eu me sentisse extremamente privilegiada. Michael não me
            enganou ou me iludiu, eu sabia como as coisas acabariam desde o começo, fiz
            tudo porque eu quis e faria tudo igual novamente.

            “Você tem mais motivos pra se alegrar do que pra ficar triste!”,
            encorajei-me.

            Terminei de tirar o sabão do meu corpo, me enxuguei e coloquei a minha
            roupa. Caminhei até o quarto e vi que o sol já tinha nascido lá fora.

            Michael estava deitado. Um lençol branco lhe cobria apenas uma de suas
            pernas e seu membro. Estava de olhos fechados, como eu não sabia se ele
            dormia fiquei ali em pé, parada apenas o observando. Michael estava tão
            lindo dormindo nu com os cabelos molhados que chegava a me dar um aperto no
            peito. Mais no canto da cama havia uma camisa e uma calça que Michael
            provavelmente ia vestir antes de acabar adormecendo.

            Sentei-me então na cama ao seu lado. O colchão era firme e macio, as roupas
            de cama tinham um cheiro gostoso, parecia que tinham acabado de ser lavadas.
            Michael parecia estar muito relaxado dormindo ali.
            Passei as pontas dos meus dedos pela sua coxa e fui subindo-os pela sua
            cintura, sua pele arrepiou-se. Continuei até o seu pescoço, alisei-lhe o
            rosto e fiquei enroscando meus dedos em seus cachos ainda úmidos. Michael
            deu um suspiro e abriu seus olhos devagar.

            – Clara!
            – Acabou cochilando, Michael?
            – Uhum… – Respondeu preguiçoso.

            Michael espreguiçou-se sorrindo pra mim. Alcançou as roupas que havia
            separado e as vestiu. Fiquei sentada na beira da cama observando Michael se
            vestir lembrando-me que há poucas horas ele fazia o inverso, ele se despia
            diante de mim.
            Ele colocou uma calça jeans escura e calçou seus mocassins. Vestiu uma
            camiseta branca e colocou uma camisa verde por cima. A abotoou olhando para
            mim com um largo sorriso.

            – Clara, vou me arrumar e já volto para irmos. Não demoro.

            Assenti com a cabeça e Michael entrou no seu banheiro de novo.
            Passeei meu olhar pelo quarto e vi, em cima de uma mesa, um bloco e umas
            canetas. Caminhei até lá sem saber exatamente o porquê.
            Peguei a caneta e comecei a rabiscar numa folha em branco a letra de uma
            música que, depois de cada momento com Michael, não me saía da cabeça.
            “I drink you up (Eu bebo você)
            For every drop of you is sacred (Pois cada gota sua é sagrada)
            The way you laugh (A maneira como você ri)
            Eyes of a child (Olhos de criança)
            Lean on me, you fill me up (Se apoie em mim, você me preenche)
            You make me love (Você me faz amar)
            So unconditionally generous (Tão incondicionalmente generoso)
            To me you give me love (Você me dá amor)
            And don’t break my heart (E não parte meu coração)

            Quero que saiba que vou guardar cada minuto ao seu lado no meu coração, para
            sempre! Obrigada por essa noite. I mean… I love you, Michael. Forever.”

            Assinei meu nome e pensei um pouco se deveria deixar aquele bilhete ali ou
            não. Resolvi afastar-me sem pensar muito e deixei o bilhete lá já que
            Michael provavelmente o veria depois que eu já estivesse na minha casa.
            Antes de me sentar novamente na cama ele apareceu levemente maquiado.

            – Parece que o dia amanheceu gelado…
            – É, parece que sim… – Concordei sentindo a brisa que vinha da janela
            aberta.
            – Não quer levar uma camisa minha para não sentir frio?
            – Só se você me der ela de presente!

            Michael riu do meu pedido.

            – Tudo bem, Clara! É só escolher uma. – Sorriu encantadoramente.

            Caminhei até a porta do seu closet, mas em questão de segundos percebi que a
            camisa que queria levar comigo não estava lá. Fui então até o banheiro.
            Michael foi atrás de mim curioso e se escorou na porta. Achei a camisa preta
            que ele tinha usado à noite jogada no chão e a vesti. Puxei o colarinho para
            perto do meu rosto para sentir o cheiro que ela tinha.

            – Eu quero esta!

            Michael olhou-me com doçura e deu-me um lindo sorriso. Fui até ele e o
            abracei. Ficamos nos olhando alguns segundos e ele beijou-me a testa antes
            de se afastar.

            Foi até a mesinha da cabeceira e pegou seu chapéu e um par de óculos escuros
            e os vestiu.

            – Podemos ir Clara?
            – Podemos sim, Michael!

            Ele sorriu e se aproximou de mim novamente. Envolveu-me num abraço
            aconchegante e me deu deliciosos beijos nos lábios. Sorri de volta assim que
            ele se afastou para em seguida caminhar até a porta do quarto e abri-la.

            Saímos daquela casa de mãos dadas. Seus seguranças já nos esperavam lá fora
            com um carro.
            Assim que entramos no automóvel, Michael sentou bem perto de mim e me fez
            repousar a cabeça em seu ombro. Ficamos nos fazendo carinhos durante todo o
            caminho pra casa. Eu não pensava em nada naquele momento… Só nele.

            Assim que nos aproximamos do meu bairro e seu motorista nos interrompeu para
            pedir que eu lhe orientasse, senti meu coração apertar.

            – É aqui! – Avisei.

            O motorista estacionou o carro próximo ao prédio onde morava. Michael
            segurou meu rosto com as duas mãos e ficamos nos olhando.

            – Obrigado novamente, Clara! Foi uma noite maravilhosa, você é uma garota
            linda e muito especial.
            – Igualmente, Michael… Eu não tenho palavras pra te agradecer por hoje.

            Sorrimos e nos beijamos. Senti os lábios macios de Michael acariciarem os
            meus e sua língua quente e macia tocar a minha pela última vez. Aproveitei e
            lhe abracei com força, como se estivesse querendo matar as saudades que eu
            sabia que iria sentir. Nos afastamos e Michael beijou-me a mão.

            – Adoraria descer e te levar até seu apartamento, mas infelizmente tenho que
            me apressar e…
            – E infelizmente você é o astro mais famoso do planeta!
            – É mais ou menos isso!

            Rimos juntos.

            – Bom, então tchau Michael!
            – Quem sabe até qualquer dia, Clara?
            – É… Quem sabe? – Sorri.

            Dei um último abraço apertado em Michael antes de abrir a porta do carro.
            Caminhei até a entrada do meu prédio e fiquei na porta vendo o carro de
            Michael se distanciar.
            Subi para o meu apartamento e não encontrei ninguém em casa. Aproveitei
            então, para tentar dormir um pouco. Deite-me em minha cama e respirei fundo,
            assim que o fiz senti o cheiro do Michael como se ele estivesse ali. Tinha o
            cheiro do seu perfume na camisa dele que tinha trazido comigo e o cheiro do
            seu shampoo nos meus cabelos, senti vontade de chorar.
            Fechei os olhos e, por mais que eu quisesse lembrar de cada momento que
            tinha passado aquela noite, não consegui… Estava tão cansada que caí num
            sono profundo.
            Era começo de tarde quando fui acordada por Rebecca, a garota que morava
            comigo, gritando pelo apartamento.

            – Meu Deus! Clara! Onde você está?!
            – Estou aqui, Rebecca! – Disse me aproximando da porta do quarto.
            – Clara, eu fiquei tão preocupada com você! Céus!
            – Desculpa… Mas você nem pode imaginar o que me aconteceu essa noite!
            – Ah, eu posso! E você vai me contar tudo assim que você ver as flores que
            chegaram pra você!
            – Flores?! Que flores?
            – Deixei lá na sala! Vá ver!

            Corri pelo corredor euforicamente até a sala. Vi um lindo e enorme buquê de
            rosas vermelhas sobre o nosso sofá, o peguei e fiquei o olhando encantada.

            – Rebecca! Tem certeza que é pra mim?
            – Se não for, então alguma outra Clara nesse prédio ficou sem presente!

            O cheiro das rosas era forte. Naquele momento pra mim aquele era o cheiro da
            paixão. Meu coração batia forte a ponto de sair pela boca só de imaginar que
            as flores poderiam ser do Michael.

            – Ai Deus! Não tem um cartão? – Perguntei aflita.

            Rebecca alcançou um envelope em cima da mesa de centro e me entregou.

            – Aqui! Anda, abre!

            Sentei-me no sofá e abri o envelope. Dentro havia um bilhete que quase não
            consegui pegar de tanto que minhas mãos tremiam.
            “Querida Clara, espero que goste das rosas. Estou lhe mandando elas para
            que saiba que essa noite foi realmente importante pra mim e que não me
            esquecerei de você. Gostaria de te ver novamente, mas infelizmente acho que
            será pouco provável com a vida corrida e maluca que tenho. Mas quem sabe,
            não é mesmo? Obrigado pela noite maravilhosa e pelo bilhete que me deixou no
            quarto…

            Someday, when I’m awfully low (Algum dia, quando eu estiver terrivelmente
            chateado)
            When the world is cold (Quando o mundo estiver frio)
            I will feel a glow just thinking of you (Eu me sentirei bem só de pensar em
            você)
            And the way you looked that night (E como você estava aquela noite)

            I mean… I love you more, Clara.
            Michael Jackson.”

            Terminei de ler e meus olhos já estavam marejados de extrema felicidade.

            – Não, Michael… I love you more!

            Eu não sabia se a vida me colocaria no caminho de Michael novamente, mas o
            que eu sabia é que ela já tinha me colocado no caminho dele uma vez e por
            isso eu deveria lhe ser eternamente grata.

            esse é mais forte que o outro lembra..
            beijo ti doro muito.

            • Olá Vi,

              Eu gostei de algumas parter do conto, principalmente do final, achei muito emocionante, e triste para Clara. (BEM FEITO PARA ELA… rsrsrss…)
              BJUSSSSSSSSSSSSS TE ADORO MUITO…..♥

            • minha linda,,,,mais uma vez me desculpa pelo o tamanho de novo…
              meu anjo KAROLINE eu gosto de coloca essas coisas aqui no seu blog….por quer quando eu leu eu fico feliz e quero que voce fique feliz tambem♥.
              KA vou ser sincera com voce meu anjo eu chorei,,por que essa leitura me trou -se uma falicidade muito grande sobre o MJ♥
              NAO SEI SE VOCE VAI GOSTA,,,,,MAIS EU GOSTEI MUITO.

              Texto da Pri

              Ontem eu me peguei lendo um texto sobre Filosofia mas, o que mais me chamou atenção foi sobre as pessoas alienadas. Sim, aquelas que têm uma visão muito restrita das pessoas,, não conseguem ter cabeça aberta e não enxergam além do que os seus olhos querem. Uma frase me chamou atenção no meio da minha leitura inclusive, na mesma hora comentei com nossa amiga aqui do tópico a Josy a frase era a seguinte “Não podemos aceitar nada óbvio e evidente sem questionar!!..Na ausência disso, os fatos nos leva ao caminho errado”. Isso me chamou muita atenção porque na hora me veio o assunto primordial das NOSSAS VIDAS ultimamente: Michael Jackson. Porque eu deveria simplesmente aceitar a morte dele sem questionar? Porque NÓS deveriamos lamentar a sua morte e chorar por ela sem pelo menos TENTAR entender o que realmente aconteceu? Sim, ele era um ser humano e por isso parece óbvio o fato dele ter morrido afinal todos nós morremos mas, eu deveria simplesmente rezar por ele? NÃO..MIL VEZES NÃO! O conhecimento não ensina nada bom e sabe porque? Porque que tem conhecimento TEM PODER!!! É por isso que esse tópico tem forças, ninguém aqui é burro nós temos esse poder, não somos fantoches da mídia. Existe mais evidências dele vivo..do que morto, isso é algo inquestionável. Tantas perguntas sem respostas, tantas coisas sem sentido..td errado!

              Cada dia que passa td fica mais claro para mim: Michael estava nas mãos de Tohme a partir do momento que assinaram e emprestaram 22.5 milhões de dólares para “salvar” Neverland e evitar que fosse a leilão, isso fica muito claro que por várias vezes já foi afirmado que o próprio Michael NÃO TINHA aceitado fazer os 50 shows então, quando pegamos o contrato assinado por Michael para a execução dos show pela AEG vimos diferenças na assinatura e sabe porque? Poderia Tohme ter assinado aquele contrato no lugar de MJ? Se ele fez, isso explica porque talvez Michael não estava em Londres no O2 arena.

              É o engraçado é que se ele “morreu” afirmando que não queria fazer os 50 shows, pq estava presente em Londres? Isso não seria uma assinatura de compromisso? Ainda mais sujo, dopado e totalmente estranho? Hmmm….para mim aquilo tudo foi ensaiado e acredito que, nessa cena Michael não participou. Ele só queria realizar a turnê por um unico motivo: sair das dividas mas, EM NENHUM MOMENTO aceitou realizar os 50 shows e pq estava ensaindo então? Porque ele estava nas mãos de Tohme…que inclusive assinava também cheques em nome Michael Jackson. Perante a pressão, sofrimento e cada vez mais tendo sua vida controlada por terceiros..Michael insiste que contratem Dr. Murray Conrad, o interessante é que Murray já foi preso em 94 (n lembro o ano) por violência doméstica! Acham que realmente Michael não pesquisaria o histórico de alguém que iria tomar conta da sua saúde? NUNCA. Ele foi esperto, contratou um profissional que já teve passagem pela policia para quando fossem investigar sua morte descobrissem o passado do médico e, isso levaria automaticamente a preocupação de que ele realmente matou o Rei do Pop.
              E vale lembrar que poucas semanas antes de “morrer” Michael passou o direito a Branca e McClain…ahahahahahaha
              que conhecidência não???
              Aliás…pq ele se arriscaria assim? Dar para Branca e McClain correndo o risco de Tohme se irritar?
              Simples: ele ia “morrer” dias seguintes…
              MJ tá vivo simmmm..mais vivo do NUNCA! Ele foi mais esperto que Tohme, porque para sair das mãos dele Michael usou como justificativa a “ameaça” de Tohme para a policia, assim ele está forjando a morte com a ajuda da policia e saiu de cena. Hoje ele tem a imagem limpa, saiu das dividas e está assistindo de camarote a sua morte com direito a área VIP e podem apostar: ele não chegou aonde chegou somente pelo sucesso, Michael é muito mais que isso ele é ousado, inteligentissimo e extremamente calculista! Isso é crime? Lógico que não! Não vamos ser hipócritas…ele precisou ser FRIO e EGOISTA sim…. para poder “viver”.

              Mas acredito fielmemte que ele volta! E que TUDO que acontece são sinais dele para os fãs!! Michael acredita nos seus fãs e, nós acreditamos nele! Por lei, Michael não pode aparecer em público mas..qm disse que precisa aparecer para voltar?? Se os fãs descobrirem seu paradeiro não será culpa dele..afinal ele não fez nada? Rsrsrsrs
              Com um olhar de irônia Michael vai voltar afirmando que não contrario a lei, se os fãs descobriram foi porque a POLICIA PERMITIU!! Simmmmm, ele está sob proteção policial logo, é responsabilidade da policia não permitir que isso aconteça.

              Michael tem um segredo com a gente: esses sinais são colocados de propósito! Cara ele pensa em TUDO!! Ele tá louco para os fãs descobrirem a verdade… tá louco para voltar em cena mais REI DO QUE NUNCA porque rei que é rei..NUNCA PERDE SUA MAJESTADE!

              Ele só precisa de tempo!! Então queridos..olhos abertos, cabeça aberta e senso critico afiado!! Vamos enxergar além do que os nossos olhos permitem…e chorar para que? Ele não morreu!

              MINHA LINDA MAIS UMA VEZ ME DESCULPE…POR QUE SO O QUE EU QUERO É DIVIDIR COM VOCE A FALICIDADE….BEIJO♥

            • ÔÔÔ minha linda, que isso, pode colocar tudo o que você quiser aqui Vi. Muito obrigada pelo carinho…♥

              Amiga amei esse texto, é incrível as lindas palavras da Pri né?!!! Amo de paixão tudo o que ela escreve. Esse texto fala tudo o que eu imaginava e imagino, acho que tudo o que esta escrito aí é verdade. Todos fãs de Michael estão aqui por ele, pois estamos desde o começo e estaremos juntus até o fim…. Somos todos os ( Soldados do AMOR), somos os saldados da verdade, da fé, da coragem, e principalmente da luta contra o mal. Somos fortes, e vamos conseguir trazer a verdade para todos, acredito nisso…♥

              Obrigada Vi, por compartilhar sua felicidade comigo, pois saiba que a minha felicidade é ter Michael na vida e no ♥, e ter amigos assim como vc…♥♥♥ QUE SÃO ESPECIAIS PRA MIM….

              BJUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS TE ADORO MUITO….. ;)

            • oi nunca vi um conto mais lindo do que esse pode ter certeza vc e maior escritora do mundo eu e minhas amigas somos sua fa ,faz outros desses por favor eu te imploro.thaw

            • Olá Alana ;)

              Amiga que bom que você gostou porque eu ameiii, más infelizmente não foi eu e nem a Vicencia quem fez o conto. Foi feito por outra Pessoa.

              Espero que façam mais, pois amo ler tbm… :D …♥♥♥

              MIL BJUSSSSSSSSSSSSSS……..♥♥♥

  4. estou sem palavra….so o que eu posso dizer.É que voce é um anjo de pessoa♥
    ti doro muitooooooooooooooooooo
    beijo no————————————->♥ KAROLINE…

    VICÊNCIA.

  5. Querida,Vicencia..Esse conto é tudo q eu vivo com o michael nos meus sonhos de amor mais lúxuriosos. Nos amamos com desejo,com loucura e nos damos muito prazer um ao outro.Mas tambem temos momentos de amor devagarinho,só sentindo nossas respirações e pulsar dos nossos corações, e ele como amante maravilhoso,romantico,criativo e incrivelmente insáciavel q ele é sempre faz tudo acontecer de forma mágica e emcantadoramente deliosa…
    bjs.

    • oi minha linda MARIANA,fico feliz por voce linda,amar tanto esse homem…mais peço um coisa a voce nunca perca a esperança que ele esta VIVO.

      eu amo♥♥ama esse homem…MICHAEL J ♥

      beijo no seu—->♥

      VI.

      • Olá,Vicência…Eu jamais vou perder as esperanças,pois sinto dentro do meu coração e do fundo da minha alma q ele está vivo é, tanto q eu nem gosto de ver vídeos do “funeral”, e nem ler reportagens q falam de sua “suposta morte”.
        Eu o amo e sinto de verdade q um dia iremos ter a maior alegria de nossas vidas.Ver e ouvir o q já temos certesa em nossos corações q esse lindo está vivo.
        Desejo a você e a todos os q o amam, o respeitam e torcem muito por ele tudo de melhor nas suas vidas pois no nos corações já temos o melhor dos melhores o “verdadeiro AMOR”…POr ele (Michael ).

        • QUI BOM MINHA LINDA,QUI BOM MESMO QUE VOCE ACREDITA QUE ELE ESTA VIVO….PORQUE É TUDO QUE ELE PRECISA É SABE QUE NOS ESTAMO COM ELE,
          E PRA ELE SABE QUE ELE TEM TODO O NOSSO CARINHO E AMOR QUE NOS NUNCA JAMAIS VAMOS ABANDONA -LO♥

          MICHAEL J TE AMA MARIANA*
          ELE É MEU ANJO PRA SEMPRE,,,MICHAEL JACKSON♥
          BEIJO*

          • Ai…Vi! Eu me sinto tão feliz em saber de pessoas como vc que assim como eu guardam no coração um centimen puro e verdadeiro por esse homen q ñ só é o ídolo de toda uma geração.Mas q tambem é um homen estraordináriamente doce,meigo,puro de coração,bondoso,bom caráter.Um gênio,um poeta maravilhosamente inteligente carinhoso com todos,sensual,lindooo!!!Um homen com todas as atribuições q qualquer mulher desse planeta quer telo.Ele é o sonho da amor da minha vida.Eu o amo demais e se depender de amor e de torcida pra tudo de melhor pra ele eu estarei com omeu coração minha mente e minha alma voutada por esse amor q sinto por ele.OBRIGADA,VICENCIA,por vc ter no coração tanto amor pelo Michael.Um abraçooo forte.

            • pra voce minha linda——->♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥*.*
              e muitos beijos..

              MICHAEL J TE AMA..
              MARIANA*
              *.*.*.*.*.*.*

  6. Vi…Obrigada por diser q ele me ama,isso é tudo q mais quero em toda minha vida.
    Eu poderia ficar aqui o dia inteiro te falando os mativos pelos quais eu amo o Michael mais como vc tambem já deve estar canssada de saber te digo apenas q sou feliz por q ele existe na minha vida.
    Um beijo e abraço carinhoso pra vc.

      • Olá…Vicencia vc como sempre muito atenciosa e uma querida.Hoje vou deixar aqui a letra dessa musica q retrata o q eu sinto todos os dias com relação ao LINDO…
        pra você…Pras criadoras do blog “Karoline e Adriana”e pra todos q amam o Michael de “verdade”.
        “Aqui estou novamente querendo saber se você esta bem
        Não posso parar esse preocupado coração, porque separados? Milhas longe…
        Desejo que você estivesse aqui me segurando.
        Um rosto que combina com a sua doce voz me traria alegria…Totalmente.
        Eu sei que não posso estar ai, mais baby é certo que estarei esperando por você esta noite.
        Eu oro que você estará lá quando eu fechar meus olhos.
        Emcontreme nos meus sonhos…Hoje a noite.
        Existe um lugar onde só nós podemos ir,ninguem conhece.Eu fecharei meus olhos bem fechados e farei amor com você toda essa noite…
        Eu desejo que eu possa,eu desejo você…Talvez te emcontrar algun dia.Hoje a noite pensse em mim e eu apareço diante dos seus olhos.Isso é o meu paraíso,você é único.Você é o meu coração, minha vida, meu menino.
        OOh…Não posso esperar pra dormir por que há uma possibilidade…
        -Como ele mesmo diz em “Ill be there”…(apenas chame o meu nome e eu estarei lá,onde houver amor eu estarei lá,sempre que precisar de mim eu estarei lá com todo amor do mundo.)Nesse caso meninas esse lugar é no coração de quem o ama de “verdade”.
        -A letra da musica que citei é de (boiz ii men) ”
        “DREAMS”
        Um beijo carinhoso em cada uma de vocês.
        -Isso é um grãozinho de areia em uma praia enorme.Essa pequena demostração de amor da minha parte, diante do que sinto por ele.
        -A letra da musica não é criação minha cláro!Mais como milhares de outras musicas que ouço é como se eu estivesse falando pra ele, ou ele pra mim…
        -“EU AMO VOCÊ MICHAEL JACKSON”

        • Olá Mariana, Seja bem vinda querida :D

          Muito obrigada por colocar esta linda música aqui em meu Blog. Achei muito legal essa letra, e como você falou, parece mesmo que estamos dizendo a ele ou ele para nós…♥ Quando lemos parece que estamos dentro da história, muito bom..
          O que todos nós fãs sentimos por ele, é muito forte, e sei que Michael sabe disso. Ele é uma pessoa muito especial, é simplesmente um anjo do amor…

          BJUSSSSSSSSSSS QUERIDA……. ;)

          • Oi,karoline;Foi com uma grande alegria q li o seu comentário sobre a música,q bom q vc gostou, é com muito amor q dedico essa e muitas outras letras de músicas ao nosso “lindo”.
            Quero tambem parábenisar e agradecer a vc e a Adriana por esse blog tão carinhoso dedicado ao nosso “lindo”.Está tudo maravilhoso as fotos então:meu deeeus…rs.Adorei tudo tá lindo,dá pra ver q foi feito com muito carinho e muito amor.Por q o amor do Michael refléte em nós pra q possamos reverter pra ele com muito + amor e carinho.
            Quero sempre saber de pessoas assim,como vc , eu , a vicência ,a Adriana e tantas outras q como nós derramam o sue amor sobre esse “lindo”,Podem sempre contar com minhas visitas e meus comentários.Tudo de bom pra todas nós.E q o nosso amor só aumente em nossos corações por esse “linnnndo”BJS.

            • Olá Mariana, ;)

              É tão bom poder contar com suas visitas e seus comentarios aqui no blog, fico muito mais muito feliz mesmo em saber disso. Fique sempre a vontade para comentar e dizer suas opiniões, se quiser colocar alguma notícia, foto ou qualquer coisa, pode ficar a vontade viu?!!! :)

              Michael não faz idéia de quanto ele é especial pra mim e de quanto ele me faz feliz, pois é ele que faz com que eu tenha amigos e amigas assim como você, sempre muito legal, atenciosa, alegre, amiga, e sempre trazendo alegria ao blog. :)

              MIL BJUSSSSSSSSSS QUERIDA MARIANA….. ;)

        • Olá Mariana!!!!
          Que alegria receber pessoas como vc aqui no blog. Fico muito feliz em conhecer vc e saber que vc ama o Michael tanto quanto nós amamos.
          Michael é a semente do amor, onde ele passa, deixa o seu rastro de bondade, carinho, esperança e muiiiiiito amor por nós e pelo mundo, em fim ele é maravilhoooooso. Viva ao nosso Rei.
          Beeiijjiimmmm pra vc. E volte sempre, não sómente aqui no da Karol, mas no meu também, te espero lá OK!!!

          http://91312815mj.wordpress.com

  7. Olá, meninas Karoline e Adriana.Queridas…
    Obrigada pela receptividade em seu blog.Karol(se me permite te chamar assim),O MICHAEL ,ñ só faz idéia do nosso amor e do nosso carinho+como sente.Uma vez eu vi ele dizer em uma entrevista q os fãs supriam um grande espaço de amor na vida dele,apartir daí tive certesa q ele podia sentir a dimenssão do meu amor por ele.
    E “Dri”;Sim eu amo o MICHAEL com toda força do meu ser,com toda escência de fã pelo artista compléto e maravilhoso q ele é;E como mulher pelo homen” lindo” q transpira sensualidade…Acho q vcs me entendem….
    Estou muito feliz em ter sido tão bem recebida por vcs ,prometo q ñ vou abusar muito.Eu é q agradeço o carinho de vcs. bjs….

      • ÔÔÔI…Karol…
        Também te adoro muito. Somos irmães no amor por MICHAE…
        Eu amo muito ele ,vc também e sabemos q ele nos ama tambem e isso nos dá inpiração p/ amarmos umas as outras.
        Eu vi a Oprah dizer q na primeira emtrevista q fez c/ o MICHAEL em 1992″Era como se ele te inluminasse c/ a luz dele.Quando ele se abre e deixa a luz passar vc só quer permanecer nela”.É essa luz amiga que ele nos transmite que emche nossos corações de amor…
        Beijos….

        • Oí amiga.. :)

          É verdade amiga, e essa luz que Michael transmite para nós e para todos é muito bom, é uma luz de felicidade, paz, amor, alegria, e de bondade, o que só faz nós querermos o bem de todos e amar o próximo. Quando vejo o olhar dele, percebo que vem uma vibração incrível sabe?!! Como se ele tivesse realmente olhando para vc. Nossa é de mais, e é aquele olhar de criança, que através do olhar vc consegue vê o mundo, cheio de crianças, animais, arvores, flores, e principalmente o amor… É muito mágico…. :D

          MIL BJUSSSSSSS PRA VC MARI… ♥ POSSO TE CHAMAR ASSIM?

          • cláro! Que sim só sou chamada assim por pessoas que gosto muito e tambem gostam de mim.E como gosto muito de vc de ter sua amizade,seu carinho e sua atenção.Pra vc sou simplismente Mari…
            Hoje estou muuuuuuito feliz,ontem sonhei com meu lindo.Foi tudo…Foi lindo mais não posso contar…
            vou guardar no meu coração junto com tudo de lindo que tenho dele em mim.beijos carinhosos….

            • Que bom Mari, pois saiba que gosto muito de você. Adimiro muito pessoas assim como vc, legal, inteligente, atenciosa, super de +, e super amiga, e que sabe cultivar as amizades de um jeito muito carinhoso, te adoro muito viu?!!!

              Já tive sonhos com Michael Também, parece de verdade. É tudo tão real… ♥♥♥ Sempre irei guardar no ♥ e na mente, pois momentos e sonhos bons nunca devemos esquecer, principalmente se for com o nosso MIKE….♥

              MIL BJUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS…. ;)

  8. Karol…É um prazer estar sempre em contato com pessoas assim como vc que trasmitem pra mim o poder do verdadeiro “AMOR”polo nosso lindo.
    Quero sempre cultivar a sua amizade,pois coisas boas assim são como tesouros escondidos que quando emcontrados devemos guardar pra vida toda.
    Estou adorando poder manter esse contato com vc ,através do seu blog.Pois é um dos melhores, que trazem coisas légitimas do nosso lindo.Sempre pocuro me manter atualizada quando o assunto é ele ,e isso eu consigo bem no seu blog e no da Adriana que diga-se de passagem tambem é tudo de bom.
    Assim eu consigo me sentir o mais perto possivél do meu linnndo,e aquecer o meu coração.
    Obrigada por suas palavras carinhosas não sei se as mereço mais as agradeço de coração.Saiba que vc está ganhando uma amiga que no máximo que pode é leal.

    Beijos….

    • Obrigada amiga, pelo seu carinho tão lindo, adoro muito ser sua amiga… ♥

      Concordo com vc amiga, pessoas assim como vc, é presente de Deus, pois amigos preciosos guardamos sempre no ♥, lá é o único lugar aonde podemos guardar ouro de verdade.

      Que bom amiga, que vc gosta do meu Blog e o da Adriana, pois sempre tentamos deixar as pessoas que fiquem atualizadas do que está acontecendo. Pois isso é como se fosse nosso dever, um dever maravilhoso. Adoramos muito isso…

      E é claro Mari que vc merece toda minha amizade e as minhas palavras amiga… ♥

      -=-=- MIL BJUSSSSSSSSSSSSSSSSS MARI -=-=-

      • Ai!!!!Karol…Eu estava agora mesmo vendo um vídeo do meu lindo,no décimo aniverssário da MTV,cantando “black or white e will you be there”.
        Deusss!!!Estou delirando até agora!Que voz!!!Que dança!!!Que pernas!!!Que bunda!!!(Que delícia meu Deus.)Que homem é esse????
        Eu me pergunto: Que atração é essa que esse homem exersse sobre mim?Sobre meus sentidos?
        Ele canta como um anjo que toca e emche meu coração de amor…
        Dança como um “Deus”e abala todas as estruturas do meu corpo.Que místerio emvolve esse homem que me faz sentir assim?
        É incrível já vi esse vídeo trocentas vezes e é sempre como a primeira, com uma diferença minha admiração e meu desejo é sempre maior.
        Ele é um verdadeiro principe,ele é perfeito!!!E o sorrizinho???As vezes safado,as vezes anjelical.”Vai entender”. MICHAEL JACKSON não foi criado pra ser emtendido.Foi moldado por Deus pra ser amado,muuuuito amado.
        E eu estou cumprindo a minha parte direitinho ao pé da letra.
        Amiga precisava desabafar. As vezes não conssigo gurdar só pra mim, e como emcontrei vc,ou melhor vcs que tambem o amam muito podem emtender os sentimentos e as senssações que esse liiiindo nos provoca…
        Beijos carinhosos pra você amiga…

        • Oí Mari :)

          É verdade amiga, Michael faz com que a gente perca o controle do que sentir. Ele é um homem que sabe fazer com que todos as mulheres fiquem loucas por ele.
          Eu já vi esse video também, e não só foi 1 vez não, mais acho que umas 1000 vezes. rs.. É muitoooo lindooooo….♥

          Eu também acho como vc amiga ( Ele é um verdadeiro principe,ele é perfeito!!!E o sorrizinho???As vezes safado,as vezes anjelical.”Vai entender”. MICHAEL JACKSON não foi criado pra ser entendido.Foi moldado por Deus pra ser amado,muuuuito amado. E eu estou cumprindo a minha parte direitinho ao pé da letra.) –> Isso é verdade… :D Eu também estou cumprindo a minha parte de ama-lo, ama-lo muitoooo… AIII ELE É UM SONHO….

          Mari sempre que precisar desabafar amiga, venha aqui, pois eu irei ser sua amiga sempre, e irei desabafar sempre com vc, viu?!!! …♥

          MIL BJUSSSSSSSSSSS, TY LOVE….♥

    • Olá Alan, boas vindas ;)

      Que bom que gostou do meu blog, fico muito feliz em saber disso… :D ♥♥♥

      Muito obrigada pelo seu carinho…♥ Venha sempre que quiser pois aqui é o lugar a onde todos os fãs de Michael Jackson são bem vindos. ;)

      MIL BJUSSSSSSSSSSSSSSS E VENHA SEMPRE NOS VISITAR….. :)

  9. jenti eu sou fan de michael jackson eu daria minha vida para eli eu podia ajudar eli eu doa ria um orgu meu para eli eu podia era morre mais eu sauvava eli

    • Olá Adriano, seja muito bem vindo ao blog :D

      Que lindo o que você falou amigo, ameiii… Isso realmente é um sentimento muito lindo que vc tem, assim como eu e muitos fãs… Lindas palavras…♥♥♥

      BJUSSSSSSSSSSSSSSSSSSS…. E VOLTE SEMPRE….. *.*

  10. Oi Karol….
    Seu blog tá lindo!!!!
    Parabéns!!!
    Sempre que eu posso venho ver as novidades que você posta sobre nosso “meiguinho”.
    Você é digna da minha admiração e do meu carinho,pelo tamanho do amor e da dedicação que você tem pelo Michael!!!
    Obrigada…
    Muitos beijinhos…

    • Olá Mary… ;)

      Muito obrigada amiga, que bom que gostou, fico muito feliz por isso… :D

      ÔÔÔ Mary, que lindo amiga… amo muita a sua amizade, e eu te amo muitooooo viu?!!!…♥♥♥ ;)

      MIL BJUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS ….. *.*

    • Olá Vitoria, seja bem vinda querida :)

      Seu blog já esta lindo viu, mais você só precisa rechear ele de assuntos, por exemplo se você quiser colocar videos, fotos, ou até mesmo notícias também… Mais o blog é você quem faz, durante o tempo ele vai ficando cada vez melhor e bonito … ;) ( Tá ai a minha opinião!!! )

      Bjus e volte sempre….

    • Olá Amanda, seja muito bem vinda ao Blog ;)

      Nossa!!! Que legal amigaaa…. Eu queria muito poder ter ido pelo menos em um show dele, mais nunca fui… :(
      Poucos tem essa grande honra de ter visto “Michael” mesmo que de longe… Eu imagino o quão emocionante deve ser, principalmente para quem é fã de verdade…

      Mil Bjusssss amiga, e muito obrigada pelo seu carinho viu?!!! Volte sempre… ;)

  11. Adora, o Michael e fico muito feliz em saber que voces, ama o Michael ele lindo, muito talentoso inteligenteee. Para mim ele não morreu vejo os vedio todos os dias.
    beijos.amo muito o Michael. Brasil londrina PR

    • Olá Fátima …

      Seja muito bem vinda ao meu Blog querida !! ;)

      Eu também acho que ele esta vivo, mais confesso que na minha opinião, acho que Michael não irá voltar !!
      Sempre vejo videos de Michael durante todo o dia, e não me canso de ver e ouvir esse anjo … Sinto muita saudades dele .. :(

      Beijos amiga … Volte sempre que quiser aqui … Será sempre muito bem vinda … ^^

  12. Eu amo o Michael Jackson !
    ele é incrível!!!!
    queria q ele stivesse vivo para cantar com minha cantora preferida a Rihanna Fenty ela e demais!!!!

  13. Michael é muito gato e gostosinho néh?eu nao acredito que ele é pedófilo não quer dizer tenho 1 ponto de dúvida néh mais!olha tudo que vem do michael me interessa posta mais coisas Karoline o seu blog é divino bjs!ah ao me responder posta mais coisas no comentário sobre ele flor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s